O BOM CARPINTEIRO

POR DANIEL SANTOS


"E mandou-o para sua casa, dizendo: Nem entres na aldeia, nem o digas a ninguém na aldeia." Marcos 8:26

Curas, sinais e maravilhas não são, e nunca serão sinônimos perfeitos no que tange a salvação da alma; embora JESUS tivera usado este método em sEu ministério para que se houvesse ali a intervenção de Deus entre os viventes, ainda estes fenômenos não garantem a vida eterna.
O versículo proposto é de uma riqueza estupenda, porém hoje iremos abordar alguns pontos que julgamos ser necessário para a nossa caminhada.

No ministério do Senhor Jesus precisamente em seus encontros, é possível identificar pelo menos três figuras fundamentais. 
São elas:
O Abençoador, o necessitado e a benção.
Temos que ser sinceros o bastante para admitir que nem todos os encontros, por mais que houveram sinais grandiosos, se resultaram em salvação. Esta assertiva nos leva ao seguinte princípio; o homem é livre!

Deus não barganha, não força e nem predestina o homem à condenação eterna!

"E, tomando o cego pela mão, levou-o para fora da aldeia; e, cuspindo-lhe nos olhos, e impondo-lhe as mãos, perguntou-lhe se via alguma coisa." (Marcos 8:23)
Mesmo com um ministério exíguo no tocante ao tempo, pode-se extrair grandes ensinos com os milagres, isto é, os métodos do Mestre contém efeitos pedagógicos.

Confira a sequência;

>Troxeram-lhe o cego
Qualquer um, ou qualquer coisa pode ser usado para atrair o pecador.

>Levou o cego para fora
A operação de Deus só é trabalhada no ambiente escolhido por eLe.

>Cuspiu nos olhos
Palavra é direcionada à necessidade do pecador.

"E, levantando ele os olhos, disse: Vejo os homens; pois os vejo como árvores que andam." (Marcos 8:24)
Na aula de bibliologia (uma das disciplinas de teologia) aprendemos que Lucas é o evangelista que mais detalha a humanidade de Cristo. Em seu tratado vemos que do Bar-Mitzvá (12 anos) até o sEu batismo (aproximadamente 30 anos) não é registrado mais nada à respeito do Senhor Jesus; são dezoito anos que ficaram por conta da história secular.
E o que o Senhor fez durante este período?

A Universidade Hebraica de Jerusalém, por meio do arqueólogo judeu Eliezer Sukenik, que tinha intensa inclinação à antiguidade dos documentos e a sua ligação aos “Essênios,” comprou um maço de três manuscritos, que hoje se conservam e mostram através de réplicas no Santuário do Livro em Jerusalém. Agora segundo uns qumranólogos (Qumran - Arqueologia) defendem que tanto João Batista, quanto o Senhor Jesus “culturalmente” emergiram do movimento “essênico”.
Pois bem, já Mateus nos informa algo interessante: "Não é este o filho do carpinteiro? E não se chama sua mãe Maria, e seus irmãos Tiago, e José, e Simão, e Judas?" (Mateus 13:55) E é com esta informação que desenvolveremos nossa meditação. Era natural os filhos herdarem o ofício dos "pais".

Voltando ao supossto “insucesso” da cura; seria possível Jesus ter falhado em seu milagre?
Absolutamente!

"Vejo os homens; pois os vejo como árvores que andam." Estas árvores eram homens (madeiras) que caminhavam presos ao chão (terra, tradição, presente século...)
O carpinteiro de Nazaré estava ali com o machado da palavra rompendo todas as raízes da decadência espiritual.
Se o assunto for árvores, o carpinteiro às-conhece profundamente; o Senhor sonda os corações, e tem poder para trabalhar em todos os aspectos de nossas vidas.

"Depois disto, tornou a pôr-lhe as mãos sobre os olhos, e fez olhar para cima: e ele ficou restaurado, e viu cada homem claramente." (Marcos 8:25)
Ao constatar a miséria na qual os seus contemporâneos viviam; o Senhor Jesus o-leva a olhar para o alto, inclinar-se para as coisas celestiais.
A mão do Senhor (trabalho do Espírito) nos dá discernimento, conhecemos distintamente o que é do alto, e o que é do homem. Não sei se fui claro; observe a sequência:

1°)“e fez olhar para cima…
2°)e viu cada homem claramente".
Só podemos entender de fato a natureza humana, se primeiramente enxergarmos a glória do Criador...

Que Deus nos abençoe!

Referência literária:
Manuscritos do Mar Morto
MILIK, Joseph Thadeus
Dieci anni discoperte nel Deserto di Giuda, Roma Marietti, 1957.




ENSINE QUESTIONE E CORRIJA!

POR DANIEL SANTOS


"Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça;" 2 Timóteo 3:16


Pensas que a obra de Cristo sobre a terra possa ser realizada em paz? A Palavra do evangelho cheia de majestade e poder, não pode avançar sem perigo nem guerra. O Senhor não veio trazer paz, mas espada.
Enquanto o inimigo não cessar de levantar a voz, não retirarei minhas mãos do combate. Não combateu Cristo com o próprio sangue? E os mártires depois dele não seguiram todos o seu exemplo?

Lutero, sucintamente ressalta em sua frase as objeções que acompanharam a palavra de Deus até os seus dias; e com teor profilático, nos adverte quanto ao zelo que precisamos ter hoje como igreja de Cristo.
Nesta simples consideração, como de costume deixaremos a bíblia falar por si mesma.
Paulo, (o primeiro teólogo neotestamentário) promulgou seus ensinamentos de forma clara; sua aula à Timóteo é para nós um divisor de águas, ou seja, os três pilares exegéticos deste verso são cruciais para uma vida espiritual extremamente saudável. São eles:

> Ensinar
É preciso salientar que, não se pode ensinar a bíblia aos pescadores (aqueles que ainda não tiveram um encontro legítimo com Deus)!
Ao pecador, é pregado o Evangelho; e sendo ele salvo por este poder, então inicia-se o ensino.
Os sistemas religiosos (sem exceção) tem convertido pecadores em ímpios.
Outro ponto terrível é a magia travestida de espiritualidade que se  prega: Deus usa homens simples, e ponto.

Sim; a bíblia concorda!

O problema é a tentativa insana de comparar a formação de um apóstolo do primeiro século com um ministro de hoje. Qualquer leigo que se dispuser a pesquisar a influência do helenismo na Palestina (intelectualmente), terá uma visão totalmente oposta da que é empregada pelos manipuladores atuais.
O ensino bíblico tem que ter vitalidade, pregações divorciada de seu contexto gera revelações flutuantes.
Ser um estudioso da palavra não te faz um salvo, mas todo salvo é por natureza um estudioso!

> Redargüir
Todo líder que tem como objetivo atrair almas para si, é radicalmente inimigo das objeções; geralmente são desprovidos de inteligência e sempre engolem o que os outros mastigam. A defesa deste líder é colocar o fiel contra Deus, ou seja, desobedecendo o guru, é o mesmo que desobedecer à Deus (vide>IReis 13:18).

A vaidade, a glutonaria, o escarnio, a prepotência e a arrogância tem destruído os "altares"; homens que outrora eram vistos com admiração, hoje patinam no lamaçal do desprezo. Fica aqui uma dica; se porventura um ministro te desprezar devido os seus questionamentos relacionados a denominação, ignore-o. "Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade." 2 Timóteo 2:15

> Corrigir
A correção é sempre bem vinda quando parte do Espírito Santo. O Espírito da Verdade não erra; o crente legítimo tem a consciência de seus erros, e nada que a denominação lhe empregue, surtirá efeito, apenas intensificará ainda mais sua a alienação. O Espírito convence, corrigindo o salvo; o sistema impõe, iludindo o tolo.

As correções ministeriais, na sua maioria são subjetivas; sempre haverá o contínuo zelo pela instituição. " Não importa o que a bíblia diz, e sim o que a "santa igreja" pensa à respeito.

Ensine, questione e corrija; estes atos são mandamentos do Eterno, e todo crente legítimo, é sincero o bastante para viver a verdade. Não é porque o sistema funciona, que é de Deus, nem todas experiências sobrenaturais são do Espírito Santo; saiba que o Diabo é pragmático e usará todos os seus recursos para te encantar.

Que Deus possa nos abençoar, lapidando-nos conforme o teu Santo e puro querer.

Referências bibliográficas:
Título do original • Martin Luther/ pág 56
Edição publicada pela
Georges Bridel & C. Éditeurs
(Lausanne. França)


WINDOWS DE ÊUTICO

POR DANIEL SANTOS


"E, estando um certo jovem, por nome Êutico, assentado numa janela, caiu do terceiro andar, tomado de um sono profundo que lhe sobreveio durante o extenso discurso de Paulo; e foi levantado morto." - Atos 20:9

Há um grande crescimento na área da interatividade horizontal, e desde o CTSS da MIT um dos primeiro sistemas operacionais já elaborados.[1]
E o que mais me impressiona é que o sistema mais usado no mundo tem o nome significativo para o momento; "Windows" (Microsoft). E como bem sabemos Windows traduzido do inglês para a língua portuguesa, temos a palavra "Janelas."

O jovem Êutico representa dentro de uma visão simbólica aquele que se rende às novidades deste século; uma mentalidade imatura que se atraí facilmente por aquilo que emerge da "janela."

"Uma coisa é possuir conhecimento de algo; e outra bem diferente, é aquilo que fora conhecido, nos possuir"

A bíblia relata que esse jovem estava assentado numa janela; uma posição propícia para o adormecimento e consequentemente à queda; e é justamente o que acontece com a mente quando os olhos estão anestesiado no mundo virtual.

A janela em si não causa dano algum, não obstante, a acomodação é a principal responsável pela perda.
Curioso fora o andar do prédio em que ele se encontrava no ato da queda.
A bíblia nos diz que a mensagem era entregue no terceiro andar; e obviamente o discurso do apóstolo girava em torno do plano redentivo de Cristo.
O contexto nos permite a relacionar estes andares com os patamares salvíficos. Se eles: a eleição do Pai, a morte de Cristo, e a santificação do Espírito Santo.

> 1° Andar - Não há queda na Eleição do Pai porque ainda estamos na ignorância.

> 2° Andar - Não há queda na experiência da conversão, porque no ato do chamado estamos em processo de arrependimento, e vida nova.

> 3° Andar - Mas se pode cair no processo de santificação: "Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor." (Hebreus 12:14)

Para concluirmos a nossa assertiva de hoje; é válido lembrar da pertinente profecia de Jeremias: "Porque a morte subiu pelas nossas janelas, e entrou em nossos palácios, para exterminar as crianças das ruas e os jovens das praças." (Jeremias 9:21)

Insistentemente o Senhor tem amado o seu povo, ou seja, as mentes inclinadas para as novidades desta terra. É necessário que fique claro, a janela não foi a responsável pelo adormecimento deste jovem mas o seu assentar.

Fonte: [1]https://goo.gl/HT6DRt