PROCLAMANDO A VOLTA DO SENHOR JESUS!




"E o Espírito e a esposa dizem: Vem. E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da água da vida” -Apocalipse 22:17



segunda-feira, 3 de abril de 2017

O nascimento de Sansão


Juízes 13: 1-5

INTRODUÇÃO


Quando saiu da terra do Egito, depois da caminhar 40 anos no deserto, o povo de Israel ocupou a terra de Canaã e passou a viver sob a orientação do Senhor. Mas com o passar das primeiras gerações, o povo se corrompeu e serviu aos deuses estranhos, dentre eles, Baal e Astarote eram os mais conhecidos. Por causa disto, o Senhor os entregou aos seus inimigos, que os afligiram e oprimiram tremendamente por longos anos.
Todas as vezes que se encontravam em aperto, os israelitas clamavam ao Senhor e Ele ouvia o seu gemido e movido por sua misericórdia, enviava o socorro levantando Juízes que libertavam o povo de seus inimigos.
Este período, chamado período dos Juízes, teve a duração aproximada de 450 anos e nele Israel viveu 93 anos debaixo da mão opressora de seus inimigos.


DESENVOLVIMENTO


            Antes do nascimento de Sansão, Israel viveu 40 anos debaixo do jugo dos filisteus, e após este período, Deus olhou para o sofrimento de seu povo e começou a operar para lhe dar livramento. Para isso Ele enviou seu Anjo a uma mulher estéril (a Palavra não cita seu nome), esposa de um homem chamado Manuá, da tribo de Dã, anunciando-lhe que teria um filho que começaria a livrar o povo das mãos dos filisteus.
            O Anjo do Senhor disse à mulher que, para que a promessa de Deus se cumprisse, ela precisava seguir algumas orientações durante o período em que a criança estivesse sendo gerada no seu interior. As recomendações eram as seguintes:
·       Não beber vinho;
·       Não beber bebida forte;
·       Não comer coisas imundas; e
·       Jamais passar navalha na cabeça do seu filho, pois ele seria Nazireu de Deus.

A obediência a estas recomendações, possibilitaria o cumprimento de todo o plano de Deus, e Sansão seria o instrumento usado para a libertação e salvação do povo de Israel dos seus inimigos.

A mulher tipifica a Igreja, pois ela é o corpo onde a Obra de salvação do mundo (tipificada por Sansão) vai ser gerada. Esta igreja não tem nome, ela vivia na esterilidade, nas religiões, no mundo e no pecado, mas foi chamada por Deus para ser o instrumento onde uma Obra seria gerada para trazer libertação e salvação para as pessoas que viviam debaixo da opressão e da condenação do inimigo. Esta igreja não pode gerar a Obra por si só, mas é o Senhor quem a gera no interior do seu coração, e para que o Projeto de Salvação se cumpra conforme a vontade do Senhor, a igreja precisa se santificar e guardar a revelação do Senhor, caso contrário a Obra sofrerá distorções que poderão ameaçar ou impedir o cumprimento do Plano Profético de Salvação da humanidade.
A igreja precisa observar de modo espiritual, as mesmas orientações que o Anjo transmitiu à mãe de Sansão, que foram:

·       Não beber vinho – O vinho representa aquelas coisas que às vezes consideramos sem importância, ou que imaginamos serem inofensivas; são os chamados “pecadinhos”, que na verdade comprometem a realização da Obra na nossa vida. São pensamentos mundanos, sentimentos impuros ou coisas que fazemos que entristecem o Espírito Santo, e que precisam ser abandonadas para podermos cumprir o Projeto de Deus na nossa vida.

·       Não beber bebida forte – São as coisas que muitas vezes dominam a vida da pessoa trazendo dificuldades à vida espiritual e à Obra do Senhor. São vícios, situações escandalosas no casamento, por exemplo, e tudo aquilo que entorpece a mente e a vida espiritual da pessoa levando-a a agir segundo o velho homem e fora do Espírito.

·       Não comer coisas imundas – São os pecados grosseiros e mundanos. A imoralidade que é apresentada pela imprensa e pela televisão, a idolatria, os maus costumes, o linguajar torpe e tudo que ofende a Santidade do Senhor e fere o seu Espírito Santo. Essas coisas provocam enfermidades no corpo e podem levá-lo à morte.

·       Não passar navalha na cabeça do menino – Os cabelos falam do que há na mente, no pensamento. A Obra tem uma mentalidade própria, que é a do Senhor, e ela não pode ser tocada pelo homem nem ferida. Isso se refere à Revelação do Espírito Santo. Sansão tinha nos seus cabelos longos sete tranças que representavam a mente de Deus em sua vida. O número sete na Bíblia, aponta para aquilo que é perfeito, completo e pleno. A força e o poder de Sansão estavam na preservação de suas sete tranças. A mentalidade da Obra e a Revelação na nossa vida precisam ser preservadas, pois quando elas são tocadas ou feridas pela razão humana, a força e o poder espiritual começam a se esvair. 


CONCLUSÃO

            A Obra só será uma bênção na vida da igreja se ela for realizada de acordo com o propósito do Senhor. O mundo está aí, oprimindo e cercando a todos com seus problemas que crescem a cada dia. Nesta hora o homem não dispõe de recursos para livrar-se das calamidades que o atingem, mas o Senhor tem o poder de operar uma Obra capaz de libertá-lo por toda a eternidade.
            A igreja, o corpo do Senhor Jesus, é o instrumento que Deus tem usado para gerar esta Obra, e através da obediência à revelação, ela produz a condição necessária para que a Obra se desenvolva e se fortaleça, para cumprir o propósito de Deus de libertar os cativos deste mundo.
            A revelação e a orientação para a igreja nesta hora é a santificação da vida, a fim de que o Culto Profético se cumpra, e através dele as pessoas experimentem a bênção do Espírito Santo e se convertam ao Senhor.  
           


Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e e-mail válido).

SOCIAL MEDIA


Wallace Oliveira Cruz

MARCADORES