Noé planta uma vinha...

00:00 0 Comments A+ a-



Gênesis 9: 20-27         

          INTRODUÇÃO 

O texto relata o fato de que aquele que trabalha na vinha, pode vir a pecar mesmo que seja inconsciente. O pecado está tipificado pela nudez. Estar nu, é estar descoberto - Gên 3: 7. No livro de Apocalipse o Senhor se refere à nudez daquele que se julga bom aos seus próprios olhos - Apoc 3: 15-17.

          DESENVOLVIMENTO

Após o dilúvio, Noé era aquele que tinha a maior autoridade delegada na terra, pois ele era o homem escolhido por Deus para realizar sua Obra. Seus filhos também tinham participação neste projeto, mas Noé, por tudo isso e por ser pai, era superior a eles e merecia todo o seu respeito.

A Bíblia diz que Noé plantou uma vinha, bebeu o vinho produzido por ela, embebedou-se; e descobriu-se no meio de sua tenda. Seu filho mais novo, de nome Cão, viu a nudez de seu pai e não teve respeito nem compaixão dele, mas expôs o que viu, de forma desrespeitosa, aos seus irmãos. Ao agir desta forma, Cão deixou de reconhecer a autoridade de seu pai, e isso afetou e atingiu ao Senhor, porque a autoridade que estava sobre Noé, não era própria dele, mas do Senhor. A rebeldia de Cão foi julgado logo que Noé se recuperou e tomou conhecimento do que acontecera.

Na verdade, Noé cometeu um erro ao embebedar-se, mas seus filhos não tinham autoridade para julgá-lo e desrespeitá-lo, somente Deus o podia. Muitas vezes as autoridades falham, para que seus subordinados sejam provados - I Sm 13: 8-14.

Ao saberem do fato, Sem e Jafé, entraram de costas na tenda de Noé, e o cobriram com uma capa, preservando sua autoridade e demonstrando temor e respeito por seu pai. Eles entenderam aquilo que seu pai representava diante de Deus, e não ousaram proferir qualquer juízo contra Noé.

Tudo isso que aconteceu após o dilúvio, nos fala daquilo que Deus fez conosco, quando estávamos nus e em pecado diante dele. Na nossa pobreza e miséria, o Senhor não nos desprezou nem zombou de nós, mas nos amou e nos cobriu a nudez, com a Obra que Jesus realizou na cruz. Não estamos mais expostos ao mundo, pois o sangue de Jesus nos cobriu e purificou dos nossos pecados. Não temos motivos de nos envergonhar e sim de nos alegrar, pois o Senhor já revestiu a nossa vida das vestes de salvação e nos envolveu com o manto da justiça - Isa 61: 10.

          CONCLUSÃO

Cão expôs a nudez de seu pai e foi amaldiçoado. Sem e Jafé a cobriram e foram abençoados. O Pai desaprova e julga aquele que aponta o pecado e a situação vergonhosa dos outros, mas abençoa aquele que ajuda ao que está nu e desamparado. Existem pessoas que se comprazem com a falha e a queda dos outros, e não têm misericórdia daqueles que se desnudam. Essa atitude agrada ao adversário e o ajuda no seu propósito; mas o verdadeiro servo, que conhece a vontade e a natureza de Deus, não age assim, mas procura ajudar e encaminhar aquela pessoa ao arrependimento, ajudando-a a se cobrir novamente.


Aquilo tudo aconteceu no meio da tenda - no meio da família, no lar, na intimidade - e acontece no meio da igreja também.

AVISO: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e e-mail válido).