PROCLAMANDO A VOLTA DO SENHOR JESUS!




"E o Espírito e a esposa dizem: Vem. E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da água da vida” -Apocalipse 22:17



terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Ide preparar-nos a Páscoa



Lucas 22: 7-14


            INTRODUÇÃO
              
               A Obra que o Senhor tem realizado, tem contado com a participação ativa dos seus servos através dos séculos. Deus não deseja fazer tudo sozinho, mas Ele tem envolvido aqueles que tem chamado neste trabalho. Podemos ver isso quando Deus levantou Moisés para tirar o povo de Israel do Egito, quando chamou Gideão, Sansão e outros para libertar seu povo de seus inimigos, e assim por diante. Para salvar a humanidade, Deus enviou Jesus, que se fez homem, e nos libertou de todos os nossos inimigos.

               DESENVOLVIMENTO

               Aquilo que mais alega o coração do Senhor é ver seus servos realizando sua Obra e sua vontade. Ele é honrado através da obediência diligente dos seus filhos, e quando estes procuram conhecer sua vontade.

               Quando Jesus se preparava para comer a Páscoa, onde estaria reunido com os discípulos pela última vez, Ele os orientou que preparassem o lugar determinado para isso. Podemos observar, através  daquilo que aconteceu a partir deste momento, como o Senhor procede e espera que procedamos na realização da sua vontade.

Verso 8 - Jesus revelou seu propósito, mas não teceu detalhes, pois esperou que os discípulos se interessassem pelo seu plano, e buscassem mais instruções para cumprir aquilo que Ele já havia revelado como sendo sua vontade.

Verso 9 - Os discípulos, então, pediram instruções ao Senhor, manifestando assim, o desejo de cumprir sua vontade integralmente. Se não estivessem interessados em fazer tudo como Ele queria, sairiam a procurar, e certamente voltariam com a desculpa de que não encontraram lugar algum, ou com um lugar que não era da vontade do Senhor, e desta forma o seu propósito não se cumpriria.

Verso 10 - Jesus revelou os detalhes, falando de um homem com um cântaro d'água no meio da multidão, de uma casa onde entraria e do dono da casa onde a Páscoa seria realizada.

Verso 11 - O Senhor revelou o que os discípulos deveriam dizer ao dono da casa, de modo que eles não falaram por si, mas transmitiram a mensagem que o Senhor tinha para ele.

Verso 12 - Jesus também falou dos detalhes da casa, do ambiente espaçoso e da mobília que havia nele. O Senhor conhece a vida e o coração das pessoas e tudo que há no seu interior.

Verso 13 - Depois de tudo orientado, os discípulos partiram para a missão, e encontraram tudo como o Senhor tinha dito. Tudo já estava pronto, era necessário apenas obediência para que tudo se cumprisse conforme a vontade do Senhor Jesus. Aquilo tudo propiciou aos discípulos o privilégio de participar da comunhão com Jesus, além de ver sua revelação se cumprir e sua Obra ser realizada - verso 14.

               CONCLUSÃO

               A Obra do Senhor está toda pronta, e Ele tem nos revelado sua intenção e seu propósito. Nós precisamos exercitar a fé, buscar a orientação do Senhor e realizar a sua vontade.
               Quando o Senhor revela algo que está incompleto, devemos continuar buscando, para sabermos como deve ser feito, onde fazer, quando fazer, o que devemos dizer, a quem dizer, etc.

               A dinâmica da Obra requer nosso desprendimento e ação, orientada pela revelação. O Senhor tem estabelecido sua vontade quanto ao culto profético; cabe à igreja buscar os recursos para realizá-lo - dons espirituais com detalhes, atitude de fé diante do desconhecido, madrugadas, jejuns, oração, etc. Se não houver interesse por parte dos membros, não haverá frutos, a Obra irá enfraquecer e poderá parar definitivamente, pois Deus só nos dará uma nova revelação quando cumprirmos a primeira. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e e-mail válido).

SOCIAL MEDIA


Wallace Oliveira Cruz

MARCADORES