Eliseu sara as águas

00:00 0 Comments A+ a-


II Reis 2: 19-22


INTRODUÇÃO

            O profeta Eliseu chega em uma cidade, e os seus habitantes lhe apresentam um problema existente naquele lugar; eles dizem que a habitação da cidade é boa, mas as águas são amargas e sua terra é  estéril.

DESENVOLVIMENTO

            Esta cidade de boa habitação, de águas amargas e terra estéril, representa a religião. A religião é realmente uma instituição humana boa de se estar, pois lá o homem tem a sua família, seus amigos, lá se fala de Deus, pode-se participar de várias festas ao longo do ano, gincanas, concursos bíblicos, campeonatos esportivos, além de comodismo e muitas outras facilidades. A religião não exige compromisso sério ou abnegação de ninguém e nela pode-se aproveitar o mundo à vontade. Ela é como uma cidade boa de se morar, porém suas águas são amargas e sua terra é estéril. O que quer dizer isso, em termos espirituais?

1.  Águas amargas – A água tem várias funções e benefícios; dentre eles podemos citar o fato da água saciar a sede das pessoas, servir para a limpeza do corpo e o refrigério nos dias de calor. Podemos afirmar quer a água é fonte de vida.  Jesus disse que o seu Espírito é a fonte da água viva (Jo 7: 38, 39) e que a água é como a sua Palavra (Jo 15: 3) que lava e purifica. A água amarga tipifica algo que não produz vida interior, que não purifica o coração e não traz refrigério para a alma (Jo 6: 63 e II Co 3: 6). É uma palavra na letra, sem revelação, sem o Espírito Santo que vivifica, baseada na razão e na interpretação humana, que não transforma e não liberta o coração sedento do que a ouve.

2.  Terra estéril – A terra serve para ser semeada, para propiciar vida às plantas, a fim de que elas produzam frutos. Se a terra for fértil produzirá muita vida e alimento, mas se for estéril nada produzirá. Quando a Palavra fala de vida, fala de Vida Eterna, de Salvação. Terra estéril significa ausência de vida eterna e de salvação, aponta para um ambiente onde o processo de salvação não se desenvolve. A religião não produz salvação, pois a salvação vem de cima e a religião é algo aqui de baixo, da terra, por isso é estéril.

            A religião pode ser muito boa e cômoda para as pessoas, mas de que adianta tudo isso se ela não tem a revelação que produz a vida eterna, se não conhece a Palavra que alimenta o espírito do homem e que transforma o seu coração? A religião fala de Jesus, mas não o conhece na intimidade.
            De que adianta habitar em um lugar que mantém a alma sedenta e o coração estéril e infrutífero, envolvido e comprometido com o mundo e o pecado? Muitos se acomodam nessa situação e permanecem nela por causa de uma tradição de família, por amor ao mundo ou por não desejarem mesmo mudar para um lugar onde as águas são cristalinas e a terra fértil.

            Mas quando o homem deseja sair desta cidade inóspita, precisa passar pelo processo de cura e transformação de sua vida: 

1.  A salva nova – Fala da Obra transformadora operada pelo Espírito Santo na vida da pessoa, levando-a a uma experiência pessoal com o Senhor Jesus, que se revela ao seu coração. A partir daí seus pecados são perdoados e sua vida é renovada para andar em santificação diante do Senhor.

2.  O sal nela - Jesus comparou os que são alcançados por Ele com o Sal da Terra (Mt 5: 13), pois o sal tem a propriedade de conservar e impedir a corrupção. O homem só pode permanecer na Obra do Espírito se mantiver a condição de sal em si mesmo, através da obediência à revelação do Senhor para sua vida.

CONCLUSÃO

            O comodismo da religião e sua mentalidade no homem só são vencidas pelo Espírito Santo, que opera uma Obra redentora, trazendo vida através da Palavra revelada e transformando o coração e a vida do homem, que deixa de ser estéril para ser o lugar onde o Senhor vai operar a sua salvação.


AVISO: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e e-mail válido).