23:29 0 Comments A+ a-

Por Marcelo Lyrio


E, levantando os olhos ao céu, suspirou, e disse: Efatá; isto é, Abre-te.
E logo se abriram os seus ouvidos, e a prisão da língua se desfez, e falava perfeitamente.
                                                                                                                                  Marcos 7:34,35

INTRODUÇÃO
Jesus saiu dos termos de Tiro e Sidom e foi para a região do Mar da Galiléia, passando por Decápolis (Marcos 07:31), uma terra considerada sendo de gentios (pessoas que não eram Israelitas) onde naquele lugar curara um surdo que falava dificilmente (Marcos 07:32).
DESENVOLVIMENTO
Decápolis significa dez cidades, do grego Deka – Dez, polis – cidades. É um conjunto, uma região de dez cidades que ficavam na fronteira oriental do império Romano, ao sul do Mar da Galiléia, se estendendo para o leste do Rio Jordão; as dez cidades eram Damasco, Filadélfia (Rabate-Amom), Rafana, Citópolis (Bete-Seã), Gadara, Hipos, Diom, Pela, Gerasa e Canata, foi nessa região que Jesus curou o homem que era surdo e que também falava dificilmente.

Decápolis – O mundo.
A região que Jesus foi para curar aquele homem.
Deus enviou Jesus ao mundo para salvar o pecador.

O surdo – Homem no mundo na condição espiritual.
Surdo, impedido de ouvir aquilo que Deus tem para falar.

Ao observarmos o texto vemos de maneira detalhada como Jesus curou aquele homem no versículo 33.


Jesus o tira do meio da multidão...
Em meio a um mundo conturbado, aflito, a multidão de problemas, de dificuldades tem rodeado o homem, a primeira coisa que Jesus quer fazer é tirá-lo dessa multidão.

Pôs os dedos nos ouvidos...
Jesus toca no homem surdo, (sua mão tocou o seu ouvido). O desejo Dele (Jesus) é que seu ministério (governo) alcance o homem para que o mesmo possa ser curado da sua surdes espiritual.

E cuspindo tocou-lhe na língua.
Mais uma vez Jesus o toca, mas dessa vez na sua língua, e com a sua saliva
Saliva – O que sai da boca do Senhor (sua palavra).
Mão – Ministério (governo)
A palavra do Senhor para governar o homem na sua vida, para que a partir daí ele passe a falar (testemunhar) daquilo que Deus fez na sua vida.

Disse Efatá
Efatá – Palavra de origem aramaica que significa “que se abra” ou “abre-te”.
Jesus pronunciou uma palavra para que os ouvidos e a fala daquele homem fossem abertos.
Pelo poder da sua palavra Jesus pode abrir o entendimento do homem, para que ele possa compreender as coisas de Deus, e assim falar, transmitir sobre a operação de Deus na sua vida.
A partir daquele momento o homem ouvia e falava perfeitamente, e ele pode ouvir Jesus também a falar com ele após esse milagre.

Quando Jesus propôs as suas parábolas, uma delas era A Parábola do Semeador, Jesus disse: “Quem tem ouvidos para ouvir ouça.” (Mateus 13:09), era Jesus diretamente falando, a partir daquele momento, o homem que era surdo, também poderia ouvir diretamente Jesus falando.

Já em Apocalipse 02:07 Ele (Jesus) disse: “Quem tem ouvidos para ouvir, ouça o que o Espírito diz à igrejas...”, dessa vez é Jesus falando através do Espírito Santo para as igrejas.
Ter ouvidos para ouvir, é compreender aquilo que o Senhor tem para falar.
Há muitas pessoas que não tem “ouvidos para ouvir”, são surdos espirituais, não compreendem as coisas de Deus, e por isso estão no mundo sem saber o que Deus tem para eles.

CONCLUSÃO
Jesus quer curar os surdos espirituais, para que esses passem a ter “ouvidos para ouvir”, e possam entender através da ação do Espírito Santo, a vontade de Deus para as suas vidas.

JESUS QUER ENTRAR E TRANSFORMAR O CORAÇÃO DO HOMEM

23:07 0 Comments A+ a-


“E, onde quer que entrava, ou em cidade, ou aldeias, ou no campo, apresentavam os enfermos nas praças, e rogavam-lhe que os deixasse tocar ao menos na orla da sua roupa; e todos que lhe tocavam saravam.”
                                                                                                                                           Marcos 06:56


INTRODUÇÃO

No ministério terreno de Jesus era claro e notório que havia sempre uma grande multidão que o acompanhava onde quer que ele estivesse, mas mesmo que houvesse uma multidão, as experiências de salvação que a palavra registra foram encontros individuais; podemos ver vários exemplos em que havendo multidão, pessoas que individualmente tiveram sua experiência com Jesus, e assim tiveram suas vidas transformadas, podemos citar a mulher do fluxo de sangue, o cego de Jericó, a viúva da cidade de Naim, foram pessoas que em meio a multidão tiveram a sua experiência individual, esses registros nos mostram que a salvação é uma experiência individual, um encontro pessoal com Jesus.

 DESENVOLVIMENTO

Devido a proclamação do evangelho, e o anúncio do Reino de Deus, Jesus andava em vários lugares, para assim executar o projeto que o Pai havia estabelecido na eternidade, o texto em questão nos fala disso, que ele entrava nas cidades, aldeias, e nos campos.
Embora esses lugares sejam lugares diferentes, esses lugares tem a mesma representatividade no sentido espiritual, e como a experiência de salvação precisa ser individual (De maneira que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus.
Romanos 14:12), em meio a um mundo (multidão) esses lugares representam o coração (a vida) do homem que precisa que Jesus entre nele para ser transformado, cada um desses lugares, é a vida do homem vivendo situações diferentes. Vejamos.

Cidade – Limitada por grandes muros, com grandes pedras, para resistência e proteção.
Cidade - Coração do homem endurecido, incrédulo, duvidoso em relação a operação de Deus.
Jesus entrou na cidade e operou maravilhas -  ao entrar na vida do homem, ele tira a dúvida, incerteza, a incredulidade do seu coração, para enchê-lo da sua presença.

Aldeia – Lugar aberto (sem muros), poucas casas,  inseguro, os próprios moradores que se protegiam.
Aldeia – Coração frágil, se sentindo exposto aos problemas da vida, inseguro.
Jesus entrou na aldeia e também operou maravilhas – ao entrar no coração do homem, Jesus tira a insegura, a fragilidade, e fortalece a sua vida.

Campo -  Usado para o plantio, onde se plantava colhia.
Campo – Coração voltado para o material/terreno.
Jesus foi para o campo – Ao entrar no coração do homem ele (Jesus) traz o entendimento para que o homem deixe de olhar somente para baixo, para olhar para cima.

CONCLUSÃO
Independente da situação do coração do homem, Jesus quer entrar nele “Eis que estou a porta e bato...” (Apocalipse 03:20), e assim transformá-lo, basta que o homem abra a porta do mesmo.

CELEBRAI COM JÚBILO AO SENHOR

11:15 0 Comments A+ a-


"Porque o SENHOR é bom, e eterna a sua misericórdia; e a sua verdade dura de geração em geração." Salmos 100:5

Segundo Landon Jones (erudito no velho testamento), "o  ser humano, por natureza, é um ser religioso. O interesse do ser humano nas coisas de Deus é uma prova disso. Uma maneira que esse interesse se expressa é no culto que oferece a Deus. O povo de Israel não era diferente. O que distinguiu o povo de Israel dos demais povos não foi o fato que adorava a Deus, mas, as características da sua adoração"

Neste período; no silêncio de Deus, o próprio Senhor levou o homem a questionar, a ter sede da verdade. Preparou tudo e todos para a vinda da Água de Tales, A Eternidade de Anaximandro, o Ar(Espírito) de Anaxímenes, o Fogo de Heráclito, a Verdade de Sócrates, o Logos de Platão e o Cosmos de Aristóteles.

"Que é o seu corpo, a plenitude daquele que cumpre tudo em todos." Efésios 1:23

De acordo com o título, Salmo 100 é um mizmôr le thôdah, um salmo de ação de graças. A palavra mizmôr, normalmente traduzida como “salmo”, vem do verbo zmr que quer dizer “tocar música.”

No contexto do Antigo Testamento e especialmente nos salmos, a palavra é usada para descrever o ato de tocar ou cantar música para adorar a Deus.

E ao mergulhamos nesta riqueza escriturística, deparamos-nos com o poder redentor de Deus. O plano profético do Senhor está entrelaçado aos quatro versículos tendo o quinto verso, como a suma dos quatro.

Para desenvolver este salmo usaremos a famosa técnica aristotélica de estudar o "Ser" ( neste caso, o Ser Natural).
O Hilemorfismo Teleológico que incomodava Heráclito, é desenvolvido por Aristóteles, isto é, o processo se dá no arrolar de "Quatro Causas distintas;"

> 1°- Causa Material
Essência

> 2°- Causa Formal
Característica, o que é.

> 3°- Causa Eficiente
Quem fez, o que deu forma.

> 4°- Causa Final
Finalidade, para que objetivo foi formado.

• CAUSA MATÉRIA
"Celebrai com júbilo ao Senhor, todas as terras"
Celebrar é festejar, inaugurar algo.
A palavra nos diz que há festa na eternidade quando um pecador se arrepende (Lucas 15:10); chegamos a casa do Senhor cientes da matéria que somos (terras, pó). A partir do momento em que o júbilo do Espírito Santo inunda o nosso ser, somos participantes dessa festa espiritual.

• CAUSA FORMAL
"Servi ao Senhor com alegria; e entrai diante dele com canto"
Nesta festa de abertura nos é apresentado uma Obra Excelente, onde passamos de escravos deste mundo "tomamos forma de Serviçais do Reino de Deus"

• CAUSA EFICIENTE
"Sabei que o Senhor é Deus; foi ele que nos fez, e não nós a nós mesmos; somos povo seu e ovelhas do seu pasto"
Lembrando ao caro leitor que a causa Eficiente de Aristóteles está diretamente ligada ao Feitor. Nesta caminhada de comunhão com Deus, entendemos que o que somos é Obra Dele, e não nossa.

• CAUSA FINAL
"Entrai pelas portas dele com gratidão, e em seus átrios com louvor; louvai-o, e bendizei o seu nome"
Você sabe o motivo da Morte de Cristo na cruz por sua vida?
Para que você entre de uma vez por todas nos portais eternos.
A soberania de Deus nas culturas, nas mais variadas filosofias é algo que devíamos levar em consideração. Justamente por volta do período interbíblico surgem estes grandes pensadores Homero (Ilíada, Odisseia), Hesíodo (Teogonia). Os pré-socráticos (Tales, Anaximandro, Anaxímenes, Heráclito...) tiveram como alvo a "phisis"; após estes vieram os ícones do antropocentrismo mais preocupados com o homem, a verdade e outras especulações, voltadas para o homem.
Deus prepara um mundo curioso para a Revelação da Verdade que responderá todos os anseios destes.

Referências:
SALMO 100 E A TEOLOGIA DE CULTO
Landon Jones - John I Durham, “Psalms”, The Broadman Bible Commentary, vol. 4 (Nashville: Broadman Press, 1971),
p.373.

Metafísica - livro l pág/16
Tradução direta do grego por Vincenso Coceo e notas de Joaquim de Carvalho - Aristóteles

As 3 proezas do Espírito Santo

08:20 0 Comments A+ a-

Por Adriano Vasconcelos



Através de Sansão, a bíblia testemunha de três proezas do Espírito Santo.

A primeira: pelo Espírito do Senhor o leão é morto. Rasgado no meio como se fosse um cabrito.
 Depois de um tempo, na carcaça há mel que é saboreado.
 Rm 8:13- ao mortificarmos a carne, viveremos.
Pelo Espírito matamos a carne e saboreamos a doçura da comunhão.

A segunda proeza é matar 30 homens, despojando- os e revestindo outros 30.
Ef 4:22-24.   Despojando- se do velho homem e revestindo do novo homem, criado a imagem de Cristo (30).

 A terceira proeza está relacionada a Efesios 6:10-12

O Espírito Santo deseja nos levar a essa guerra pela oração, nas regiões celestiais.
 Os" filisteus" são vencidos.
Deus deseja nos levar a sermos tomados pra sermos vencedores nesses combates.
Só seguimos adiante pra o próximo momento qd vencemos cada etapa.
 Aqueles que te amam brilham como o Sol na sua força. Nosso chamado é para amar ao Senhor e seremos como o sol.
Sansão: brilho do sol
Nos leva Senhor à vivermos tais vitórias pela força do Espírito segundo a riqueza da tua Glória!

PR. Adriano Vasconcelos - Caruaru-PE


Em breve irei ter convosco

09:50 0 Comments A+ a-


I Cor. 4: 18 a 21

"Mas alguns andam inchados, como se eu não houvesse de ir ter convosco. Mas em breve irei ter convosco, se o Senhor quiser, e então conhecerei, não as palavras dos que andam inchados, mas a virtude. Porque o reino de Deus não consiste em palavras, mas em virtude. Que quereis? Irei ter convosco com vara ou com amor e espírito de mansidão?"

Paulo está falando acerca de uma igreja. A igreja de Corinto. Não era acerca de pessoas do mundo, ou de qualquer outro grupo. Mas de uma igreja. E no verso 19 ele diz: em breve irei ter convosco.

Antes de ir faz duras advertências àquela igreja: alguns andam inchados. Esta expressão de origem grega significa "ensoberbecido, orgulhoso". Era assim que Paulo via alguns. Dessa forma, afirma que quando fosse conheceria a virtude, e não as palavras daqueles. E termina: "quando eu for quereis vara ou amor?"

Amados, Jesus vem! Em breve Ele vem! Ele vem arrebatar uma igreja santa. Um povo escolhido e santificado que o serve, o agrada e professa o Seu Nome, andando em Espírito. Mas por amor, adverte enquanto há oportunidade: alguns andam inchados, soberbos, orgulhosos, cheios de si, de religiosidade.

A igreja dos Coríntios tinha dons, como se afirma no cap. 1, porém essa igreja não tinha amor. Estava dividida. Tinha política e facção dentro dela. Tanto que no cap. 13 há uma das mais belas descrições da Palavra sobre o amor. E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.

Alguns andam inchados como se eu não fosse ter convosco. A postura de alguns daquela igreja era contraditória. Há muitos que se afirmam crentes, afirmam que creem que Jesus vai voltar, mas andam como se Jesus não viesse arrebatar sua igreja, isto é, fala que Jesus vem, mas não está preparado para esta vinda. Mas Jesus vem! E nós precisamos estar preparados. Não é placa de igreja que salva. No céu não haverá denominação. Deixemos a soberba, o orgulho, a acepção de pessoas, as preferências religiosas. O inchaço faz a pessoa crescer de tamanho. Mas João Batista afirmou: Importa que Ele cresça e eu diminua.

Em breve irei ter convosco, se o Senhor quiser: Jesus afirmou Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos que estão no céu, nem o Filho, senão o Pai. Mc. 13:32. É a hora que Deus Pai quiser, que Ele virá. A garantia é que será em breve. Vivemos este tempo.

Conhecerei não as palavras, mas a virtude. Não adianta ter nome na relação de membros da igreja, vestir roupa de crente, frequentar todos os cultos, ser dizimista, ter aparência de piedade, se com isto não houver transformação de vida. Isto porque Deus não vê o exterior, mas a virtude (o interior) de quem foi mudado pelo Espírito Santo. Não é o que falamos que Deus leva em conta, mas o que vivemos. Não são as palavras, mas a virtude.
Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! Entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E em teu nome não expulsámos demónios? E em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade. Mt. 7: 21/23.

Que quereis? Irei ter convosco com vara ou com amor e Espírito de mansidão? Jesus vem! Se o homem crê que Ele virá, Ele virá! E se não crer que Ele vem? Ele virá da mesma forma. Ocorre que quando vier há duas recompensas possíveis, uma ou outra. Vara ou amor. Vara é juízo. Amor e Espírito de mansidão será o que viveremos na glória se formos achados dignos. Que quereis? É a expressão da misericórdia de permitir uma mudança antes que Ele chegue.

Porque, assim como o relâmpago sai do oriente e se mostra até ao ocidente, assim será também a vinda do Filho do homem Mt. 24: 27

Bruno Pedrosa
Muriaé-MG

Escreve-o e Envia-o

11:37 0 Comments A+ a-

 Por Mirelly Nascimento


"Que dizia: Eu sou o Alfa e o Ômega, o primeiro e o derradeiro; e o que vês, escreve-o num livro, e envia-o às sete igrejas que estão na Ásia: a Éfeso, e a Esmirna, e a Pérgamo, e a Tiatira, e a Sardes, e a Filadélfia, e a Laodicéia."
Apocalipse 1:11

INTRODUÇÃO
O texto supracitado narra o momento que João é arrebatado em espírito e recebeu ordens de Deus através do anjo para escrever um livro relatando tudo que ele havia visto naquele momento.

DESENVOLVIMENTO

OS DIFERENTES CONTEXTOS DO VERBO ESCREVER NO LIVRO DE APOCALIPSE

 Ao lermos o primeiro capítulo do livro de Apocalipse, percebemos que o verbo escrever apresenta dois sentidos diferentes.

O que vês escreve - o num livro e envia - o às sete igrejas que estão na Ásia.( Apocalipse 1: 11)  Em primeira instância, João recebe uma ordem do Senhor Jesus para relatar  o que estava vendo, registrar  aquele momento tão sublime visando notificar as sete igrejas da Ásia.

 Escreve as coisas que tens visto , e as que são, e as que depois destas hão de acontecer ( Apocalipse 1: 19)
Já no  versículo 19, o verbo escrever tem relação com o tempo  do histórico e profético.

O que tens visto: É o que ficou para a igreja sobre o reino histórico e profético de Jesus.

O que são: Refere-se ao juízos destinados ao mundo ligados aos últimos tempos.

Hão de acontecer : Está relacionado ao encontro da Igreja Fiel com Jesus na Eternidade.


A RELEVÂNCIA DO  ENVIAR NA VIDA DA IGREJA FIEL
No início do capítulo vemos as seguintes expressões : Enviar e Notificar ( ...) E pelo seu anjo as enviou, e as notificou a João seu servo.

 (...) " E o que vês, escreve- o num livro, e envia - o às sete igrejas que estão na Ásia. João recebeu ordens para não só escrever mais também  *enviar*para que todos tomem conhecimento das palavras que estão na profecia deste livro, pois o tempo está próximo.

(...) E as notificou a João seu servo. Naquele momento, João não havia só sido informado como também alertado   sobre a importância de enviar para as igrejas na Ásia.
Vale ressaltar que houve uma preocupação por parte do Espírito Santo , esta continua sendo constante na vida da Igreja, não restringe  apenas ao acúmulo de  informações  mais que haja entendimento sobre a importância de estarmos preparados para morar na Eternidade. Assim como João a Igreja Fiel tem sido notificada e tem enviado as Boas Novas ao mundo.

CONCLUSÃO

O que João viu e escreveu naquele momento não era fruto de uma imaginação fértil.  Ele foi transportado para a Obra Redentora através do Espírito Santo.
A Igreja Fiel sente que a Presença e  operação do Espírito Santo tem sido predominante fazendo a entender a relevância da notícia dada a João anteriormente. Os acontecimentos proféticos para os últimos tempos  descritos na Palavra são fatos atuais que nos norteiam para o Arrebatamento , notificando - nos da necessidade de estarmos preparados para este Dia tão Sublime.

Mirelly Nascimento

Penedo/AL

O pastor roubou a nossa colher!

15:53 0 Comments A+ a-


Um pastor teve um jantar na casa de um casal de sua igreja. Depois que ele saiu, a esposa disse ao marido: "Eu acho que o pastor roubou a nossa colher!" Esse ocorrido a incomodou durante todo o ano.

No ano seguinte, o casal teve outro jantar com o pastor. Incapaz de resistir, a mulher perguntou: "Pastor, você roubou a nossa colher ano passado?" Ele respondeu: "Não, eu a deixei dentro da sua Bíblia."

Texto enviado pelo Whatsapp.

Uma Palavra Sobre A Madrugada - I Samuel 1:17

12:30 0 Comments A+ a-


"Então respondeu Eli: Vai em paz; e o Deus de Israel te conceda a petição que lhe fizeste."  - I Samuel 1:17

INTRODUÇÃO
A experiência de Ana nos traz um ensino maravilhoso sobre um meio de graça maravilhoso que é a madrugada.

Mas queremos aqui não abordar o aspecto da oração durante a madrugada em casa (que não deixa de ser importante), mas a ida ao culto da madrugada às 6hs. Por quê?

DESENVOLVIMENTO
Há uma importância de subir ao templo. Veja que Ana subiu ao templo.

1-Subir ao templo é uma atitude de adoração
Ainda que você escolha não ir ao culto da madrugada mas orar em casa, saiba que subir ao templo é uma adoração ao Senhor. Não é para qualquer um. É atitude de adorador. É fundamental, quando falamos em buscar ao Senhor, se levantar de madrugada para orar ao Senhor. Mas subir ao templo às 6hs da manhã é um ato de adoração. É um revestimento da graça de Deus. Ana poderia ter escolhido orar em casa, mas ela escolheu subir ao templo, foi uma atitude de adoração.

2-No templo você recebe a profecia
Veja que a bênção, a profecia para sua vida ela recebeu porque subiu ao templo. Eli (mesmo estando na condição espiritual que estava, mas ali estava a figura do sacerdote), foi usado pelo Senhor para transmitir a profecia da parte do Senhor para Ana: "...Vai em paz; e o Deus de Israel te conceda a petição que lhe fizeste."

É no templo que você recebe um dom com a sua vida, um texto que será uma profecia de Deus para o seu dia, para a resposta das suas orações. Ela então recebe a profecia e volta em paz pra casa e confortada, ainda que não tivesse recebido a bênção, ela já a enxergava pela fé pelo que ainda não viu. É o resultado de ir a madrugada.


CONCLUSÃO
3 coisas percebemos na experiência de Ana que serve para nós:

1- A bênção estava no templo. Suba ao templo;

2-Lá ela recebeu a profecia daquilo que Deus iria fazer em sua vida: Ouvir e conceder sua petição. Na madrugada Deus tem uma palavra para nós como profecia. Ele honra aos que o adoram;


3-Você sempre volta em paz para casa. Confortado. Ainda que a noite anterior tenha sido difícil, o semblante não é mais triste.

O Diferencial de quem tem sua vida alicerçada na casa do Senhor

08:32 0 Comments A+ a-


"Os que estão plantados na casa do SENHOR florescerão nos átrios do nosso Deus. Na velhice ainda darão frutos; serão viçosos e vigorosos. Para anunciar que o SENHOR é reto. Ele é a minha rocha e nele não há injustiça."
Salmo 92:13-15

INTRODUÇÃO
O salmista começa o salmo dizendo que é bom louvar a Deus. Esse é o resultado de uma alma remida: O louvor. Só é remido o que é justificado pelo sangue de Jesus. O texto faz a diferenciação entre o justo e o ímpio. O resultado da caminhada dos dois.

DESENVOLVIMENTO
A Palavra usa a expressão plantados na casa do Senhor para se referir aquele que é justo. Aqueles que são fiéis. É aquele que está integrado. Aquele que tem por sua maior alegria estar no culto, realizando a Obra. A sua mente está na igreja, na Obra. Muitos estão plantados no lazer desta vida, nos seus interesses e em outras coisas. 

Independente de onde sua vida está arraigada (plantada), existe algo comum a vida de todos: A velhice.

Quando falamos de velhice vem uma certa preocupação a mente. É possível ter vitalidade na velhice? Ter alegria? A Palavra diz que, os plantados na casa do Senhor , serão vigorosos e viçosos. O tempo não desgasta a fé, para aquele que está integrado, que tem a Obra no coração, para aquele que tem sua base na doutrina da Palavra.

A velhice são os anos que se passam, é o crente com muito tempo na igreja (seja avançado em idade cronológica ou não). Mas a Palavra diz que aquele que está PLANTADO na casa do Senhor, continua vigoroso(vontade de fazer) e viçoso(a beleza de Cristo, do novo nascimento). 

A fé continua a mesma. O desejo de servir a Deus continua o mesmo. O mesmo amor pela Obra do Senhor. A velhice espiritual não o atinge.

CONCLUSÃO
Meus amados, estar plantado na casa do Senhor é ter uma vida de dedicação, é estar com o coração na igreja, nas coisas da Obra do Senhor, mesmo estando longe fisicamente por uma necessidade, você sente falta do convívio e atividades da igreja e não vê a hora de estar de volta. Nós temos esta escolha, de onde iremos plantar nosso tempo, nossa dedicação e nossa história.

"Porque vale mais um dia nos teus átrios do que mil. Preferiria estar à porta da casa do meu Deus, a habitar nas tendas dos ímpios." Salmos 84:10
  
Bruno Rocha

Maceió/AL

Igreja na medida de Deus

09:11 0 Comments A+ a-


"Que deveras te abençoarei, e grandissimamente multiplicarei a tua descendência como as estrelas dos céus, e como a areia que está na praia do mar; e a tua descendência possuirá a porta dos seus inimigos;" Gênesis 22:17

Na medida do homem poderíamos racionalmente afirmar que a igreja seria o plano (B) de Deus, devido sua falha em ter escolhido o povo de Israel como nação santa.
A igreja está em todo tecido bíblico; implícita ou explicitamente a nossa história está amalgamada as páginas vetero e neotestamentárias.

À guisa de introdução acredito ser necessário destacarmos que os três principais patriarcas Abraão, Isaque e Jacó em suas tônicas estão prefigurando as três pessoas da Trindade.

Abraão representa o Pai por seu relacionamento íntimo com o Senhor (amigo de Deus), e também por não negar seu único filho.
Isaque aponta para Cristo por sua inocência em ir ao sacrifício sem abrir sua boca, e sua união profética com Rebeca que é tipo da igreja.
Jacó por interceder com gemidos inexprimíveis aos pés do anjo, e expandir a nação como no dia de Pentecostes, ele representa o Espírito Santo.

Feito este esclarecimento podemos desenvolver o verso tema com bastante tranquilidade.
Olhando por uma perspectiva técnica; do semita Abraão emanaram as três principais religiões, sendo elas: o Judaísmo com Moisés por volta do século XVIII a.C., o Cristianismo no I século d.C. iniciado pelos seguidores de Jesus Cristo, e o Islamismo no século VI (inventado) pelo mercador Maomé.
Estes dados não tem muita importância para a igreja que vai subir. O que nos interessa mesmo é o que a palavra fala a nosso respeito.
Visto que esta profecia está inserida num contexto soteriológico (provisão do Cordeiro).

"Como as estrelas dos céus, e como a areia que está na praia do mar"
Este é o ponto crucial do versículo; está nítido as duas alianças feitas por Deus.

>A semente espiritual, como as estrelas do céus;
A igreja é a luz em meio as trevas

>A semente terrena, como areia que está na praia do mar;
Aliança histórica, Israel nação.

Observe que a igreja antecede Israel, pois é eterna. A igreja não é plano B; ela é profética!

Israel se multiplicou como areia devido a sua inclinação para este mundo(mar); se atentou para as liturgias(areia-fragmentos) ignorando o profético(a Rocha-Messias).
Outra coisa que devemos levar em conta é a forma que Deus salvou a nação de Israel:
"E os filhos de Israel entraram pelo meio do mar em seco..." Êxodo 14:22.
De setenta e cinco almas que chegaram no Egito com o velho Israel (Jacó), tornaram uma grande multidão.
O (mar) foi o divisor de águas na vida deste povo; pena que continuaram -na areia-(fragmento de rocha-religiosidade)

Já, a aliança de Deus com a igreja foi estabelecida pelo Sol da Justiça, que em um certo dia resplandeceu sua luz no calvário fazendo de sua noiva a estrela que brilha em meio as trevas.
O mundo identifica a estrela por sua luz, ou seja, sem a revelação (Medida de Deus) não há igreja!
Judas foi enfático quando se referiu a igreja infiel (medida do homem):
 "...Estrelas errantes, para os quais está eternamente reservada a negrura das trevas." Judas 1:13.
"Errante", aquela que errou o alvo (amartya-pecado).
Israel se fundamentou em areias deixando a revelação de Deus, portanto esta é a nossa preocupação; não podemos fazer o mesmo.

"Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas." Apocalipse 3:22