PROCLAMANDO A VOLTA DO SENHOR JESUS!




"E o Espírito e a esposa dizem: Vem. E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da água da vida” -Apocalipse 22:17



sábado, 26 de novembro de 2016

Abner faz aliança com Davi

II Samuel 3: 21


Então disse Abner a Davi: Eu me levantarei, e irei, e ajuntarei ao rei meu senhor todo o Israel, para fazer acordo contigo; e tu reinarás sobre tudo o que desejar a tua alma. Assim despediu Davi a Abner, e ele foi em paz.

          INTRODUÇÃO


Durante muitos anos, Abner serviu ao Saul, quando este era o rei de Israel. Com a morte de Saul, Abner, que era capitão do seu exército, tomou a Isbosete, filho de Saul, e o constituiu rei em seu lugar. No entanto, Isbosete terminou sendo derrotado por Davi, que se tornou rei de todo o Israel.

Diante de todos estes fatos, e com os seus antigos senhores fora do cenário de Israel, Abner procurou Davi e lhe propôs uma aliança de fidelidade e serviço. Davi aceitou a aliança e pediu a Abner que lhe trouxesse sua mulher Mical, filha de Saul, que havia sido dada a Faltiel, quando teve que fugiu de Saul.

          DESENVOLVIMENTO 

Muitos servos que hoje estão com o Senhor, antigamente serviram às religiões, e nelas foram muito ativos. No entanto, as religiões aos poucos foram de se desestruturando e se desintegrando, por causa da sua vida do Senhor. Aqueles que insistiram em permanecer com ela, sucumbiram juntos; mas os sinceros para com o Senhor, diante das ruína iminente, buscaram aquilo que era mais firme para suas vidas, encontrando a Obra do Espírito.

O Senhor disse que traria a muitos que não eram do seu aprisco ainda, para fazerem parte do seu rebanho - João 10: 16 - e isso tem acontecido todos os dias. Muitos que estavam sem esperança e sem perspectivas nas suas religiões, têm se achegado à Obra do Senhor e firmado uma Nova Aliança com Jesus.

Abner disse a Davi: “Eu me levantarei, e irei, e ajuntarei ao rei meu Senhor todo o Israel... - O homem na religião, vive acomodado numa vida estática e infrutífera. Quando ele conhece a Obra, sua vida toma novo impulso, e entra na dinâmica da revelação. O servo começa a caminhar na orientação do Espírito, ajuntando e conduzindo com o seu testemunho e instrumentalidade, outras pessoas que se tornarão parte do povo do Senhor e do seu reino.  

          CONCLUSÃO 


Assim despediu Davi a Abner e foi-se em paz... - A paz é o resultado da Aliança com o Senhor. Abner ainda participaria de muitas batalhas, mas ele tinha paz porque agora era amigo de Davi. A nossa união com o Senhor Jesus produz a verdadeira paz no coração. Mesmo em meio às lutas e tribulações da vida, é possível sentir a paz do Senhor; a paz que excede a todo o entendimento, a qual não se encontra no mundo.
Leia Mais ››

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Abisai socorre Davi


II Samuel 21: 16, 17

16  E Isbi-Benobe, que era dos filhos do gigante, cuja lança pesava trezentos siclos de cobre, e que cingia uma espada nova, intentou ferir a Davi.
17  Porém, Abisai, filho de Zeruia, o socorreu, e feriu o filisteu, e o matou. Então os homens de Davi lhe juraram, dizendo: Nunca mais sairás conosco à peleja, para que não apagues a lâmpada de Israel


            INTRODUÇÃO

Davi foi um homem de muitas batalhas, e ele era um homem muito valente. Na sua mocidade enfrentou um leão e um urso que queriam devorar as ovelhas de seu pai. Mais tarde ele enfrentou o gigante filisteu Golias e o matou com sua funda. Apesar de todos estes feitos, Davi não era um super-homem nem era auto-suficiente. Uma coisa que caracterizava a vida de Davi era a sua dependência do Senhor, e isso sempre lhe assegurou a vitória. Além disso, Davi também contava com a ajuda valiosa de seus homens, de seus valentes, que sempre o acompanhavam quando saía para pelejar contra seus inimigos. Esses valentes nunca recuavam diante dos adversários, e sempre estavam prontos a defender fielmente o seu rei e o seu povo.

            DESENVOLVIMENTO

Houve uma batalha travada contra os filisteus, em que Davi se cansou no meio da luta e por pouco não caiu nas mãos de outro gigante filisteu, de nome Isbi-Benobe, cuja lança pesava trezentos ciclos de cobre. Naquela hora, não fosse o socorro providencial de Abisai - um dos valentes de Davi - que matou o gigante antes que ele atingisse Davi, e o rei estaria perdido.

Este fato ocorrido com Davi - tipo da Obra - mostra a interdependência que deve existir entre os membros do Corpo de Cristo - a igreja - em todos os momentos de sua caminhada. Não há ninguém auto-suficiente entre os que fazem parte do exército do Senhor, mas até aqueles que parecem mais fortes precisam da ajuda e do socorro dos demais. Esse posicionamento nos conduz à humildade e ao reconhecimento de que cada irmão tem seu valor e importância dentro da igreja, e que precisamos de sua ajuda em várias ocasiões. No Getsêmani, o Senhor Jesus se sentiu angustiado e pediu ajuda aos discípulos, para que orassem por Ele. Esse é um dos maiores exemplos de humildade e dependência que encontramos na Bíblia.

O pastor da igreja foi escolhido por Deus para estar na posição de governo, mas isso não significa que ele não precisa de ajuda de todos os membros da igreja. Ele não é auto-suficiente, mas um homem que tem grandes lutas, que sente fraquezas e necessidades em muitos momentos de sua vida e de seu ministério. As orações da igreja muitas vezes têm sustentado sua vida e seu ministério, quando vem o cansaço e a provação. O apoio dos diáconos e obreiros, do grupo de intercessão e de toda a igreja, são primordiais na vida de qualquer pastor. Sem a ajuda do Senhor, em primeiro lugar, e também da igreja, o pastor não pode fazer nada.

            CONCLUSÃO

Abisai tipifica o servo que entende e discerne quando aquele que foi levantado pelo Senhor corre perigo. Nesta hora ele se levanta e logo intervém para socorrer seu companheiro, a fim de que ele sobreviva ao perigo e ameaça do inimigo.
Davi era considerado pelos seus valentes como a “lâmpada de Israel”, e por isso era poupado e preservado em algumas lutas e não os acompanhava ao campo de batalha.
Leia Mais ››

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Neymar 'levantar nome de Jesus' e sofre perseguição


Eu sempre soube que levantar teu nome causaria controvérsia, discórdia, inveja, mal olhado e todas as coisas ruins .. porque tu o Senhor é o Deus que me ilumina e me conduz pelo teu caminho .. e sabemos nós que todas as lutas são contra os principados e potestades, mas juntos .. como FAMÍLIA venceremos mais uma e saberemos que virão mais, mas nós estamos preparados ... nós temos JESUS!



Leia Mais ››

Acazias consulta o deus de Ecrom


II Reis 1: 1-8


            INTRODUÇÃO

           
Deus escolheu Israel para ser o seu povo, e se revelou desde o principio como o Único e Verdadeiro Deus.  Quando o Senhor introduziu seu povo na terra de Canaã, procurou conscientizar todas as gerações de israelitas, sobre o cuidado que deveriam ter com a influência e costumes dos povos ao redor e nações vizinhas, as quais eram pagãs e praticantes dos mais abomináveis tipos de idolatrias e outros pecados - Deut 18: 9-14.
Estes povos adotavam o culto aos deuses estranhos, aos quais ofereciam os próprios filhos como sacrifício. Por isso Deus não tolerava qualquer tipo de ligação com esses povos, e qualquer desobediência poderia ameaçar seu Plano Profético para com Israel. A revelação de Deus para com seu povo foi tão profunda e completa, que nada justificaria a busca e a ligação com qualquer coisa estranha a essa revelação. O Senhor queria que Israel servisse de exemplo para os demais povos da terra, para que estes percebessem quão bom era servir ao Deus único e Verdadeiro.


            DESENVOLVIMENTO

Depois da morte de Josué e da divisão das tribos de Israel, o povo mergulhou num período de grandes dificuldades espirituais. Os preceitos do Senhor foram aos poucos caindo no esquecimento e as gerações que se seguiram perderam o temor e o conhecimento do Senhor. Com isso a idolatria e o culto a deuses estranhos invadiram a terra. Os próprios reis e sacerdotes se encarregaram disso; eles desprezaram a Palavra e a Lei do Senhor, fizeram aliança com os povos vizinhos e casaram-se com mulheres estrangeiras, que diluíram mais ainda as poucas lembranças dos feitos do Senhor, conduzindo-os à idolatria.

O rei Acazias (cujo nome significa “Jeová é o Senhor”), filho de Acabe, estava certo dia passeando pelo alpendre do seu quarto alto, em Samaria, quando despencou pela grade e caiu no chão, vindo a adoecer em virtude da gravidade da queda.  Apesar do significado do seu nome, a exemplo do que acontece com muita gente hoje em dia, cujos nomes também se relacionam com Deus, Acazias não tinha nenhuma comunhão com o Senhor.  Seu pai Acabe e sua mãe Jezabel, foram duas pessoas terrivelmente idólatras e pecadoras, de modo que a herança que deixaram para Acazias foi a devoção a Baal-Zebube, deus de Ecrom.

Baal-Zebube significa “deus da mosca” e Ecrom significa “extirpação”. Esses significados são bem sugestivos, pois indicam que aqueles que se envolverem com o lixo do pecado e da idolatria, dos quais as moscas gostam, serão extirpados da terra dos viventes.

Doente e acamado, com a saúde se complicando a cada dia, o rei Acazias enviou mensageiros a Baal-Zebube, a fim de consulta-lo se sararia daquela doença.  Apesar do desprezo que sofria por parte do seu povo, Deus sempre estava disposto a restaurar a comunhão com Israel, caso seu povo se voltasse para Ele.  Se alguém, na sua angústia buscasse o Senhor, Ele diria: “Eis-me aqui”.  No entanto, não foi isso que fez o rei Acazias; ele continuou desprezado e ignorando a existência de Deus, consultando a um falso deus que nada podia fazer por ele.

Mas o anjo do Senhor disse a Elias, o tesbita: "Dispõe-te, e sobe para te encontrares com os mensageiros do rei de Samaria, e dize-lhes: 'Porventura não há Deus em Israel, para irdes consultar a Baal-Zebube, deus de Ecrom?  Por isso, assim diz o Senhor: “Da cama a que subiste, não descerás, mas, sem falta, morrerás”.  Então, Elias partiu.  Quando os mensageiros voltaram e transmitiram a mensagem do Senhor, o rei perguntou como era a aparência do homem que disse­lhes aquelas palavras, e eles disseram: 'era um homem vestido de pêlos, com os lombos cingidos por um cinto de couro".  Então o rei disse: “É Elias, o tesbita”.

            CONCLUSÃO

O profeta Elias, o porta-voz do verdadeiro Deus diante de todo o Israel, vivia nas imediações de Samaria, pronto para atender àqueles que necessitassem da ajuda do Senhor. Ele era um servo conhecido de todos, pelas suas vestimentas (seu testemunho), mas foi desprezado pelo rei, a mesma forma que o Senhor também foi desprezado. Acazias preferiu confiar no “deus da mosca”, do que no Senhor Todo-Poderoso, e a sua condenação foi inevitável, como aconteceu também com Saul.

Hoje em dia as pessoas conhecem a Deus, pois Ele não está se escondendo de ninguém, Sua Palavra e sua misericórdia, seu amor e sua graça têm sido proclamadas em todos os lugares deste mundo, no entanto, a maioria das pessoas despreza o Senhor, não confiam nele e vivem como se ele estivesse morto.  Por isso têm preferido escolher para si outros deuses, feitos com suas próprias mãos, ou adotados pela influência dos seus pais ou amigos.

Muitos hoje em dia também têm preferido dar ouvidos aos magos e feiticeiros modernos, a toda sorte de misticismo e esoterismo, consultando falsos sábios e falsos profetas, curvando-se diante dos exércitos dos céus - as estrelas e planetas - para sua própria ruína e perdição.  Todas essas coisas que estamos vendo acontecer, são o cumprimento da Palavra Profética, pois o apóstolo Paulo escreveu que nos últimos dias, muitos apostatariam da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores e a doutrinas de demônios - 1 Tim 4: 1.

Apesar de tudo isso, a exemplo do que aconteceu com Elias que entregou uma mensagem ao rei Acazias, a Palavra do Senhor tem sido proclamada, para salvação dos que lhe dão ouvidos e para condenação dos que a desprezam.  A Palavra diz: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nele crê, não pereça, mas tenha vida eterna”. Não há maior prova de amor do que a que Jesus demonstrou na cruz por nós.  Por isso não podemos desprezar esse amor e esse Deus Maravilhoso, que tudo fez por nós, para nos dar paz, felicidade e vida eterna.
Leia Mais ››

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Salvação


João 3:16  - Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça mas tenha a vida eterna.

Podemos dizer que este versículo centraliza todo o propósito do Senhor para com a humanidade, a salvação. Para isso ele enviou um Salvador, o filho Unigênito, ou seja o único gerado por ele no mundo para trazer esta salvação. Por isso ele é o único Salvador, e em nenhum outro há salvação.

“E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos.” Atos 4:12

É o resumo do grande projeto de Deus que se chama salvação, pois é este o objetivo  da Obra Redentora, salvar o que se havia perdido.

Jesus foi enviado ao mundo para trazer salvação, ele é a dádiva de Deus para o mundo. Jesus não foi enviado para dar riquezas materiais às pessoas, nem para curar doenças simplesmente, muito menos para resolves as questões sociais e políticas. Ele foi enviado para salvar todo aquele que crer.

O que é salvação, afinal? Muitas respostas podem ser dadas, pois a bíblia está cheia de informações a este respeito, podemos citar algumas.

1. SALVAÇÃO É NASCER DE NOVO

É nascer em Jesus, nascer do Espírito Santo, é ter uma nova vida em Jesus, é ser uma nova criatura através do novo nascimento.

“Jesus respondeu e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo não pode ver o Reino de Deus.” João 3:3

“Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus.” João 3:5

“Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é: as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.”
 II Coríntios 5:17

Quem se encontra com Jesus e tem uma experiência com esta salvação, passa a ser uma nova criatura. Se alguém se diz salvo em Jesus Cristo e não nasceu de novo, de fato não houve salvação.

Quem tem um encontro real com Jesus Cristo provará este novo nascimento, e não importa a idade, se dez, cinquenta ou cem anos. Quando Jesus opera sua salvação, uma nova vida tem início, uma vida excelente, uma nova forma de vida.


2. SALVAÇÃO É BEBER DA ÁGUA DA VIDA

Que água é essa, onde se compra, e por qual torneira ela sai?

Esta água não se compra e muito menos sai por alguma torneira.

Jesus é a fonte da água da vida, água que sacia a alma, pois a alma do ser humano é sedenta de Deus, ainda que alguns não se dão conta disto ou não admitam.

“A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo; quando entrarei e me apresentarei ante a face de Deus?” Salmo 42:2
“...mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água a jorrar para a vida eterna.” João 4:14

“E, no último dia, o grande dia da festa, Jesus pôs-se em pé e clamou, dizendo: Se alguém tem sede, que venha a mim e beba.” João 7:37

Muitos tentam saciar a sede de suas almas de muitas maneiras, mas tudo é em vão porque só Jesus pode saciar a sede da alma que morre. Jesus é a água da vida, e salvação é beber desta água, e quem dela beber viverá pra sempre.

3. SALVAÇÃO É COMER DO PÃO DA VIDA

Mas que pão é este, e em qual padaria vamos encontra-lo? Este pão não se vende em nenhum lugar porque não é deste mundo. Este pão não é feito de farinha, e nem se compra, mas ele é o pão da vida que sacia a fome da alma, é o alimento para a alma.

“E Jesus lhes disse: Eu sou o pão da vida; aquele que vem a mim não terá fome; e quem crê em mim nunca terá sede.” João 6:35

“Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém comer desse pão, viverá para sempre; e o pão que eu der é a minha carne, que eu darei pela vida do mundo.” João 6:51

A uma multidão que estava seguindo Jesus em busca de comida, ele disse “Eu sou o pão da vida”.

A alma também precisa de pão, mas o pão que dá vida eterna é Jesus. Por isso salvação é comer do pão da vida.

4. SALVAÇÃO É ENTRAR PELA PORTA CHAMADA JESUS

Jesus é a porta da salvação que Deus abriu para salvar todo aquele que por ela entrar. Deus proveu esta porta, quem entrar por ela salvar-se-á.

“Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á...” João 10:9a

“...porque uma porta grande e eficaz se me abriu; e há muitos adversários.” I Coríntios 16:9

Esta porta é grande porque grande é o Senhor, grande é esta Salvação, grande é o amor demonstrado por Jesus o nosso Grande Salvador, e que é eficaz pois tem poder para libertar e salvar. 

“Eu sei as tuas obras; eis que diante de ti pus uma porta aberta, e ninguém a pode fechar; tendo pouca força, guardaste a minha palavra e não negaste o meu nome.” Apocalipse 3:8 


5. SALVAÇÃO É ANDAR NO CAMINHO DA VIDA, LIBERTO PELA VERDADE, DE POSSE DO DOM DE DEUS QUE É A VIDA ETERNA

Salvação é uma caminhada no caminho que é o caminho da verdade, e nesse caminho encontramos a vida eterna a qual nos é dada como um com gratuito, e nós vamos seguindo neste caminho da Verdade com a vida.

“Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim.” João 14:6

“...e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.” João 8:32

“O ladrão não vem senão a roubar, a matar e a destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham com abundância.” João 10:10

Salvação é andar neste caminho. Antes nós andávamos nos caminhos do mundo, das trevas, da perdição, da maldade, dos vícios, da carnalidade, mas Jesus ― a Verdade ― um dia nos libertou, e agora estamos num novo caminho, um caminho excelente, um alto caminho, o caminho santo, onde a vida abundante é plena e gratuita. .

“E ali haverá um alto caminho, um caminho que se chamará O Caminho Santo; o imundo não passará por ele, mas será para aqueles, os caminhantes...” Isaias 35:8


6. SALVAÇÃO É DESFRUTAR DA AMIZADE DE JESUS

O salvos em Jesus são reconhecidos por ele como amigos. Jesus é o melhor amigo que podemos ter, aquele que nos consola, que nos ajuda, que nos anima, que luta por nós. Aleluia!

“Já vos não chamarei servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor, mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho feito conhecer.” João 15:15

“Vós sereis meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando.” João 15:14

 A amizade de Jesus é somente para aqueles que o obedecem. Se alguém faz a vontade dele então é seu amigo.


7. SALVAÇÃO É TER A CERTEZA DE UM DIA IRMOS MORAR NA CASA DO NOSSO PAI CELESTIAL

A grande esperança dos salvos é deixar este mundo e estar para sempre com Jesus no lugar que ele foi preparar

“Não  se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito,  vou preparar-vos lugar. E, se eu for e vos preparar lugar,  virei outra vez e vos levarei para mim mesmo, para que,  onde eu estiver, estejais vós também.” 
João 14:1-3

A casa do Pai não é aqui nesta terra, mas  seu endereço é na Glória Celestial, e só o Espírito Santo nos levará para lá.

Em breve a igreja de Cristo será arrebatada, e os salvos herdarão a promessa do novo céu e da nova terra. 

“E Deus limpará de seus olhos toda lágrima, e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor, porque já as primeiras coisas são passadas.” Apocalipse 21:4

CONCLUSÃO

Salvação é uma bênção, a Graça que se revelou, uma virtude que vem de Deus, uma dádiva, um poder que se manifestas, é o amor de Deus revelado em Jesus.

Nossa maior necessidade é de salvação e o único que pode nos salvar, se crermos de fato, é Jesus Cristo.

Salvação é uma dádiva que desce do céu, mas não é para todos, é só para os que creem. 

A salvação é para a alma, mas tem efeitos sobre nosso corpo e nossa vida aqui nesta terra. São os efeitos colaterais benéficos que esta salvação nos proporciona. São as curas, os milagres, as maravilhas, as portas abertas, os livramentos, as respostas, etc.

Deus amou o mundo, ou seja, amou a todas as pessoas. A salvação foi proposta a todos, mas somente quem crer será salvo. A crença verdadeira não é de boca para fora, mas é quando a alma se entrega a Jesus, e o Espírito Santo é quem convence as pessoas do seus pecados e transforma as suas vidas.

Pr. Magno Martins-RJ
Leia Mais ››

terça-feira, 22 de novembro de 2016

O fôlego de vida



Texto: Gênesis 1: 1-4
Tema:  Somente o Senhor pode dar ao homem a vida eterna
7 E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, soprou em seus narizes o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente.

INTRODUÇÃO

Todas as coisas existentes foram criadas pelo poder da Palavra de Deus. 
 Ex. “Haja luz e houve luz...”.  
Na criação do homem algo especial aconteceu. Deus, Pai e Filho, tomam dos elementos da terra (matéria) e dão forma ao homem e sopram em suas narinas o fôlego da vida (Espírito Santo).

O FÔLEGO DA VIDA

Sopro do fôlego da vida.  O Espírito de Deus opera o milagre. O que era inerte passa a condição de alma vivente.  Não mais um objeto sem valor, mas a essência da criação.  O homem foi criado para adoração do nome do Senhor.
 O homem (pó da terra, barro) em seus conceitos próprios não alcançará a Eternidade. Depende do fôlego da vida.  O que é terreno está reservado para a morte.  Todo o eu, os nossos argumentos, orgulho, nos leva a morte.

CONCLUSÃO

O que é Eterno (fôlego da vida Espírito Santo), retornará para a Eternidade.
O Senhor quer nos levar para a eternidade.  Para isso, é necessário que nossa vida tenha sempre o fôlego da vida – a direção do Espírito Santo.
Quando entendemos que o Senhor Jesus nos quer dependentes, humildes, sujeitos à sua vontade, deixamos o plano mortal e passamos a viver a Eternidade.


Leia Mais ››

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

A Parábola da Semente

Marcos 4: 26-29

26Ele prosseguiu dizendo: "O Reino de Deus é semelhante a um homem que lança a semente sobre a terra.
27Noite e dia, estando ele dormindo ou acordado, a semente germina e cresce, embora ele não saiba como.
28A terra por si própria produz o grão: primeiro o talo, depois a espiga e, então, o grão cheio na espiga.
29Logo que o grão fica maduro, o homem lhe passa a foice, porque chegou a colheita".

            INTRODUÇÃO

            O Senhor Jesus sempre usou as coisas que eram conhecidas pelo povo de Israel, para mostrar aquelas que estavam relacionadas com o seu Reino e com a eternidade, que eles não conheciam. Hoje, através da revelação do Espírito Santo, podemos conhecer os mistérios do Reino e a vontade do Senhor para nossas vidas.

            DESENVOLVIMENTO

            Toda semente contém um código genético que é desencadeado com a presença da água e da luz. O homem lança a semente e dorme (descansa), pois ele não pode fazer nada para que a semente germine. Quando a semente germina, ele não sabe explicar como isso acontece, mas quando acontece, ele se levanta e começa a cuidar da nova plantinha. A semente é a Palavra de Deus.

            Ele aduba o solo onde a semente foi plantada e germinou, põe mais água, poda os ramos quando necessário e cuida para que as pragas não ataquem. Existem insetos que cortam as plantas e as enterram para que ninguém as vejam. Algumas mariposas depositam seus ovos na parte inferior das folhas, onde ninguém vê, e quando os ovos eclodem as suas larvas devoram as folhas rapidamente. O adversário luta incessantemente, e de forma contrária ao processo de crescimento. A nossa parte precisa ser feita, para que o fruto seja alcançado.

            A terra (o coração) por si mesma frutifica, mas no tempo certo. Nós precisamos esperar o tempo do Senhor e não nos precipitarmos, realizando as coisas através dos nossos meios – exemplo de Elias no Monte Horebe. Nós não podemos forçar nada, porque o Senhor sabe o que é melhor para nós e conhece o tempo determinado para tudo. 

            CONCLUSÃO

·       Primeiro a erva – a estrutura, o caule que vai servir de sustentáculo e apoio para o que virá em seguida. O conhecimento da Doutrina revelada pelo Espírito Santo é essencial para o desenvolvimento e o entendimento da Obra do Senhor.

·       Depois a espiga – aquilo que vai propiciar o surgimento do fruto (os dons espirituais). A espiga é a flor, a fase embrionária do fruto. É aquilo que é visto e serve para anunciar o surgimento daquilo que mais se espera, que é o fruto.

·       Por último o fruto – o estágio final que alegra aquele que se esforçou no seu trabalho de conservação da planta, que brotou a partir da semente. Uma coisa que precisa ser observada é não colher o fruto verde – antes do tempo – É preciso deixar amadurecer primeiro para colher em seguida.     


Leia Mais ››

domingo, 20 de novembro de 2016

Elias e a Viúva de Sarepta


I Reis 17: 2 – 11


INTRODUÇÃO

Durante o reino de Acabe houve um período de grande seca, pois não chovia sobre a terra há três anos e meio, e isso estava acontecendo por causa dos pecados cometidos por Israel. No entanto, Deus sustentou o profeta Elias naqueles dias difíceis.
A situação daquela época, era semelhante ao que tem ocorrido hoje em dia, pois o mundo vive um longo período de seca espiritual e não tem chovido nos corações das pessoas, porque o pecado tem reinado na vida de muitos. Mas apesar de tudo isso, o Senhor tem sustentado o seu povo e o tem abençoado. Isso ocorre à medida que o povo do Senhor obedece à sua Palavra.

DESENVOLVIMENTO

·       Vai-te e vira-te para o oriente ... - Diante das dificuldades por que passa o mundo e todos os que vivem nele, nós precisamos seguir as orientações e a direção do Senhor para nossas vidas. O oriente aponta para a direção onde o sol nasce, de onde vem a luz e o calor que dá vida a tudo. Jesus é como sol, que trás a revelação e a bênção que vivifica o nosso coração e nos sustenta na caminhada, mesmo com lutas e provações. Esta é a direção que devemos seguir para vencer todas as barreiras da vida.

·       Esconde-te junto ao ribeiro de Carite ... - Junto ao ribeiro, Elias encontrou água por muitos dias e sobreviveu no período de seca. O ribeiro representa o Espírito Santo, e nós só vamos sobreviver espiritualmente nestes tempos de dificuldades, se estivermos escondidos junto ao Espírito de Deus, pois só Ele tem a água viva que sacia a sede das nossas almas.

·       Eu ordenarei aos corvos que te tragam pão e carne ... - Em todos os lugares de Israel faltava alimento, menos no palácio do rei Acabe, e foi de lá que os corvos trouxeram pão e carne para o servo do Senhor, conforme a sua ordem. Apesar das privações por que muitos passam, Deus tem providenciado recursos e sustento para seu povo, retirando-os do próprio governo.

·       Levanta-te e vai a Sarepta ... a uma mulher viúva – Mesmo com todo o sustento e providências de Deus, Ele não quer que o necessitado permaneça sozinho neste mundo, por isso neste processo, chega o momento em que o Senhor o conduz para a igreja, pois lá ele contará com a ajuda do corpo, com a assistência daqueles que foram chamados antes dele, e que passaram pelas mesmas situações. Ninguém consegue sobreviver espiritualmente sozinho neste mundo. Sem a ajuda da igreja e sem a participação no corpo, isto é impossível. Ainda que a pessoa tenha muito conhecimento e experiência, vai chegar o dia em que o ribeiro vai secar.

·       E chegando à porta, eis que ali estava uma mulher viúva apanhando lenha ... - Como reconhecer, em meio a tantas, a igreja para onde o Senhor quer nos conduzir?      A igreja verdadeira é aquela que está na porta (Jesus) e apanhando lenha (realizando a obra de evangelização, testemunhando, assistindo o necessitado, etc.). Esta é a igreja que tem o Pão (a Palavra revelada) e a Água (a bênção e o refrigério do Espírito).

CONCLUSÃO

Por mais que se esforce no mundo, o homem não consegue o sustento suficiente para atender às suas necessidade espirituais. Ele precisa estar na igreja, na comunhão do corpo, onde será ajudado pelos seus membros, onde receberá os benefícios do Poder do Sangue de Jesus (seu Espírito que opera na igreja) e da sua Palavra revelada.
Leia Mais ››

SOCIAL MEDIA


Wallace Oliveira Cruz

MARCADORES