O consolo de Deus na hora do luto

00:00 0 Comments A+ a-



De todas as dores da vida, a dor do luto parece ser a mais aguda. É uma dor que lateja na alma e assola nossa vida. Todos nós, num dado momento da vida, teremos que enfrentar essa dor. Não existe nenhuma família que escape desse drama. Não é fácil ser privado do convívio de alguém que amamos. Não é fácil enterrar um ente querido ou um amigo do peito. Não é fácil lidar com o luto. Já passei várias vezes por esse vale de dor e sombras. Já perdi meus pais, três irmãos e sobrinhos. Sofri amargamente. Passei noites sem dormir e madrugas insones. Molhei meu travesseiro e solucei na solidão do meu quarto. A dor do luto dói na alma, aperta o peito, esmaga o coração e arranca lágrimas dos nossos olhos. Jesus chorou no túmulo de Lázaro e os servos de Deus pranteavam seus mortos. Porém, há consolo para os que choram. Aqueles que estão em Cristo têm uma viva esperança, pois sabem que Jesus já venceu a morte. Ele matou a morte e arrancou seu aguilhão. Agora a morte não tem mais a última palavra. Jesus é a ressurreição e a vida. Aqueles que nele creem nunca morrerão eternamente. Agora, choramos a dor da saudade, mas não o sentimento da perda. Perdemos quem que não sabemos onde está. Quando enterramos nossos mortos, sabemos onde eles estão. Eles estão no céu com Jesus. Para os filhos de Deus, que nasceram de novo, morrer é deixar o corpo e habitar com o Senhor. É partir para estar com Cristo, o que é incomparavelmente melhor. Os que morrem no Senhor são bem-aventurados!

O fato de termos esperança não significa que deixamos de sofrer. A vida não é indolor. Nossa caminhada neste mundo é marcada por dissabores, decepções, fraquezas, angústias, sofrimento e morte. Aqui cruzamos desertos tórridos, descemos a vales profundos, atravessamos pântanos perigosos. Nossos pés são feridos, nosso coração afligido e nossa alma geme de dor. Não estamos, porém, caminhando rumo a um entardecer cheio de incertezas. O fim da nossa jornada não é um túmulo gelado, mas a bem-aventurança eterna. Entraremos na cidade celestial com vestes alvas e com palmas em nossas mãos. Celebraremos um cântico de vitória e daremos glória pelos séculos sem fim, ao Cordeiro de Deus, que morreu por nós, ressuscitou, retornou ao céu e voltará em glória para buscar sua igreja. Teremos um corpo imortal, incorruptível, poderoso, glorioso e celestial, semelhante ao corpo da glória de Cristo. Deus enxugará dos nossos olhos toda a lágrima. As lembranças do sofrimento ficarão para trás. Na Nova Jerusalém, na Cidade Santa, no Paraíso de Deus, na Casa do Pai, não haverá mais luto nem pranto nem dor. Ali reinaremos com Cristo e desfrutaremos das venturas benditas que ele preparou para nós. Nossa tribulação aqui, por mais severa, será apenas leve e momentânea, se comparada com as glórias por vir a serem reveladas em nós. O nosso choro pode durar uma noite inteira, mas a alegria virá pela manhã!


Três verdades essenciais do Cristianismo formam as colunas de sustentação da nossa viva esperança. A primeira delas é que Jesus ressuscitou dentre os mortos e triunfou sobre a morte. Agora, a morte não tem mais a última palavra. A morte foi tragada pela vitória! A segunda verdade é que Jesus voltou ao céu e enviou o Espírito Santo, o Consolador, para estar para sempre conosco. Não estamos órfãos. Não caminhamos sozinhos pelos vales escuros da vida. O Espírito Santo consolador está em nós e intercede por nós ao Deus que está sobre nós. A terceira verdade é que Jesus vai voltar gloriosamente para buscar sua igreja. Naquele glorioso dia, os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro e os que estiverem vivos serão transformados e arrebatados para encontrar o Senhor Jesus nos ares, e assim, estaremos para sempre com o Senhor. Essas verdades enchem o nosso peito de doçura e abrem para nós uma eterna fonte de consolação!
Hernandes Dias Lopes

Onde na Bíblia está escrito que temos anjo da guarda desde que nascemos? Porque uma pessoa me disse que temos e está escrito na Bíblia e eu nunca vi!

11:10 0 Comments A+ a-

Existe um versículo no AT que ajuda a defender a ideia de que existe um anjo que nos protege, quando diz: "Vou enviar um anjo adiante de ti para te proteger no caminho e para te conduzir ao lugar que te preparei". (Ex 23, 20).
Na realidade, a Bíblia não diz explicitamente que temos um anjo da guarda desde que nascemos. Comentários posteriores sobre textos do Evangelho suscitaram interpretações, como por exemplo, a de Jerônimo a respeito de Mateus: “Vede, não desprezeis a qualquer destes pequeninos; porque eu vos afirmo que os seus anjos nos céus veem incessantemente a face de meu Pai celeste.” (Mt 18,10). Ele diz: “Grande é a dignidade das almas, pois ao nascer cada uma tem um anjo delegado à sua guarda”. Jeronimo interpretou “Pequeninos” como sendo crianças que tem seus anjos no céu e que os defendem diante de Deus.
Para responder bem à tua pergunta devemos nos perguntar o que é um anjo. Seria alguém separado de Deus? Ou seria o próprio Espírito de Deus que nos acompanha desde a nossa concepção? Para responder a esta pergunta teríamos que fazer um grande discurso de como a Bíblia apresenta o Anjo. Talvez num próximo momento poderemos tratar do assunto. 

Os sonhos de Deus jamais vão morrer

17:44 0 Comments A+ a-




"Oi, pastor. Desde pequena eu sempre ajudei na obra de Deus. Eu participava de todos eventos da igreja e ajudava quem precisava, mas o tempo passou e eu casei, tive filhos e hoje não sinto mais que Deus tem sonhos para a minha vida. É como se uma voz dissesse que eu não sou digna de estar na presença Dele. Estou muito triste."
R: Olá, minha irmã. Antes de te responder, gostaria que você lesse com atenção esse trecho do Salmo 139:
"Tu criaste o íntimo do meu ser e me teceste no ventre de minha mãe. Eu te louvo porque me fizeste de modo especial e admirável. Tuas obras são maravilhosas! Disso tenho plena certeza. Meus ossos não estavam escondidos de ti quando em secreto fui formado e entretecido como nas profundezas da terra. Os teus olhos viram o meu embrião; todos os dias determinados para mim foram escritos no teu livro antes de qualquer deles existir. Como são preciosos para mim os teus pensamentos, ó Deus! Como é grande a soma deles!" (Salmos 139:13-17).
Deus nos criou com um propósito: conhecê-Lo e torná-Lo conhecido. No entanto, a vida coloca uma série de empecilhos e problemas para nos atrapalhar nesta missão. E, geralmente nessas situações, o inimigo aponta os nossos pecados, tentando nos convencer de que somos incapazes e indignos de servir a Deus. O problema é que, muitas vezes, nós acabamos caindo na conversa dele.
Isso que você me contou é uma armadilha de Satanás para te enganar! Jesus disse que ele veio para matar, roubar e destruir (João 10:10). E que "ele foi homicida desde o princípio e não se apegou à verdade, pois não há verdade nele. Quando mente, fala a sua própria língua, pois é mentiroso e pai da mentira" (João 8:44). O diabo é inimigo de Deus e, consequentemente, nosso inimigo, pois ele sabe que Deus tem planos maravilhosos para a nossa vida, e principalmente, a vida eterna através de Jesus.
Então, minha irmã, você precisa saber que as promessas de Deus são reais e vão se cumprir em sua vida, independentemente do fato de você ser pecadora; pois todos nós somos. É muito importante que você entenda também que os seus sentimentos nem sempre estão corretos, pois as emoções nos enganam (Jeremias 17:9), e a única forma de você vencer esta batalha, é tomando posse do que a Bíblia diz a seu respeito. A Palavra de Deus é comparada a uma espada que atinge o nosso interior e nos mostra quem realmente nós somos. Veja:
"Pois a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais afiada que qualquer espada de dois gumes; ela penetra ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e julga os pensamentos e intenções do coração" (Hebreus 4:12).
Essa passagem mostra que a Bíblia é capaz de dividir alma e espírito, ou seja, ela nos ajuda a diferenciar o que é espiritual daquilo que não passa de emoção. Por isso, não dê atenção aos seus sentimentos, mas creia no que a Palavra diz sobre você, e ela declara que você é mais que vencedora (Romanos 8:37) e que Deus terminará a boa obra que Ele começou em você! (Filipenses 1:6)
A Bíblia conta muitas histórias de mulheres e homens que, mesmo sendo falhos e fracos, cumpriram os planos de Deus de forma poderosa. O interessante é que todos eles pecaram, passaram por momentos difíceis, pensaram em desistir. Mas, mesmo assim não desistiram dos sonhos de Deus e fizeram a diferença na sua geração. Veja alguns exemplos:
JOSÉ
José recebeu a promessa de que um dia ocuparia uma posição de autoridade, mas acabou sendo jogado em um poço pelos irmãos e em seguida foi vendido como escravo. Ele foi levado ao Egito e chegou a ser preso injustamente. Porém, Deus não é homem para mentir e, no tempo certo, Ele cumpriu o sonho que havia colocado no coração daquele rapaz:
"Por isso o faraó lhes perguntou: ‘Será que vamos achar alguém como este homem, em quem está o espírito divino?’ Disse, pois, o faraó a José: ‘Uma vez que Deus lhe revelou todas essas coisas, não há ninguém tão criterioso e sábio como você. Você terá o comando de meu palácio, e todo o meu povo se sujeitará às suas ordens. Somente em relação ao trono serei maior que você’. E o faraó prosseguiu: ‘Entrego a você agora o comando de toda a terra do Egito’" (Gênesis 41:38-41).
MOISÉS
Moisés tinha sérios problemas de baixa autoestima e chegou a dizer a Deus que não era ninguém e que não poderia libertar o seu povo da escravidão no Egito. Deus, porém, lhe respondeu: "Eu estarei com você" (Êxodo 3:12). Ele, então, decidiu confiar no Senhor e libertou Israel.
ANA
Ana era estéril e, por isso, era humilhada diariamente pela outra mulher de seu marido. Até que um dia, depois de clamar e chorar aos pés do Senhor, Ele atendeu a sua oração e realizou o Seu sonho na vida dela. "Assim Ana engravidou e, no devido tempo, deu à luz um filho. E deu-lhe o nome de Samuel, dizendo: "Eu o pedi ao Senhor" (1 Samuel 1:20).
MARIA
Maria parecia ser uma jovem comum, sem um grande propósito na vida. Porém, o sonho de Deus para a vida dela, era muito maior do que ela poderia imaginar. A missão dessa moça? Ser a mãe de Jesus!
"No sexto mês Deus enviou o anjo Gabriel a Nazaré, cidade da Galiléia, a uma virgem prometida em casamento a certo homem chamado José, descendente de Davi. O nome da virgem era Maria. O anjo, aproximando-se dela, disse: ‘Alegre-se, agraciada! O Senhor está com você!’ Maria ficou perturbada com essas palavras, pensando no que poderia significar esta saudação. Mas o anjo lhe disse: ‘Não tenha medo, Maria; você foi agraciada por Deus! Você ficará grávida e dará à luz um filho, e lhe porá o nome de Jesus’" (Lucas 1:26-31).
Percebeu como Deus opera milagres? Viu como Ele capacita pessoas comuns para realizarem os Seus sonhos? O Senhor é o mesmo ontem, hoje e sempre. O que Ele fez no passado com José, Moisés, Ana, Maria e tantos outros, também vai fazer com você! Ele jamais te abandonará e jamais vai desistir de cumprir os sonhos Dele em sua vida! Espero que você se inspire nessas pessoas, tão humanas quanto você e eu, para não desistir dos sonhos de Deus. E quando o inimigo te disser que você não é digna de ser usada por Deus, deixe ele falando sozinho e volte seus olhos para Aquele que nunca irá mentir para você, nem deixar de cumprir uma promessa sequer em sua vida. Os sonhos de Deus jamais vão morrer!



Anjo da guarda é bíblico?

11:15 0 Comments A+ a-



A Escritura menciona claramente que Deus envia os seus anjos para a nossa proteção: “Porque a seus anjos ele dará ordens a seu respeito, para que o protejam em todos os seus caminhos; com as mãos eles o segurarão, para que você não tropece em alguma pedra” (Sl 91.11,12).

Mas algumas pessoas vão além dessa ideia de proteção geral e pensam que Deus dá um “anjo da guarda” específico para cada indivíduo no mundo, ou ao menos para cada cristão.

As palavras de Jesus a respeito dos pequeninos têm servido de apoio para essa ideia: “Pois eu lhes digo que os anjos deles nos céus estão sempre vendo a face de meu Pai celeste” (Mt 18.10). Contudo, nosso Senhor pode estar dizendo que os anjos designados para a tarefa de proteger as criancinhas têm pronto acesso à presença de Deus. (Para usar uma analogia esportiva, os anjos podem valer-se da marcação “por zona” em vez da marcação “homem a homem”.)

Quando os discípulos em Atos 12.15 dizem que o “anjo” de Pedro devia estar batendo à porta, isso não implica necessariamente na crença do anjo da guarda individual. Poderia ser que um anjo estivesse guardando ou tomando conta de Pedro naquela situação específica.

Parece não haver, entretanto, qualquer apoio convincente para a ideia de “anjos da guarda” individuais no texto da Escritura. Mas cremos que os anjos em geral têm a tarefa de proteger o povo de Deus.


Não adore anjos, não ore a eles nem os procure.

A ”adoração de anjos” (Cl 2.18) era uma das doutrinas falsas ensinadas em Colossos. Além disso, no livro de Apocalipse um anjo adverte João para que ele não o adore: “Não faça isso! Sou servo como você e como os seus irmãos que se mantêm fiéis ao testemunho de Jesus. Adore a Deus!” (Ap 19.10).

Nem devemos orar aos anjos. Devemos orar a Deus somente, o único que é onipotente e, assim, capaz de responder à oração e o único que é onisciente e, portanto, capaz de ouvir as orações de todo o seu povo de uma só vez.

Paulo nos adverte contra o pensamento de que outro “mediador” possa estar entre nós e Deus: “Pois há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens: o homem Cristo Jesus” (1Tm 2.5).

Se oramos aos anjos, estamos implicitamente atribuindo-lhes posição igual à de Deus, o que não devemos fazer. Não há exemplo na Escritura de alguém orando a um anjo específico ou pedindo ajuda a anjos.

Além disso, a Escritura não nos autoriza a buscar aparições de anjos. Eles se manifestam a nós de forma que não os vemos. Buscar tais aparições parece indicar curiosidade doentia ou o desejo por uma espécie de evento espetacular em vez do amor a Deus e a devoção a ele e à sua obra.



Embora os anjos tenham realmente aparecido em várias ocasiões na Escritura, com toda a certeza as pessoas a quem eles apareceram nunca procuraram essas aparições. Nosso papel é antes conversar com o Senhor, que é o próprio comandante das forças angelicais.



Contudo, não parece errado pedir a Deus para cumprir a sua promessa em Salmos 91.11 de enviar anjos para proteger-nos em tempos de necessidade.

O Marido Perfeito...

00:00 0 Comments A+ a-




Uma esposa estava muito infeliz. Ela amava o seu marido e ele a amava de paixão.

Mas por causa dos afazeres do dia-a-dia, do trabalho, da rotina, dos problemas cotidianos, aquela esposa decidiu que queria a separação.
Depois de muito insistir e conversar com o marido, ele concordou com uma condição e disse: “Eu te amo, não quero me divorciar de você.
Eu posso te fazer feliz.
Mas já que você quer a separação, eu te darei o divórcio, porém, com uma condição.
Quando nós nos casamos, fizemos uma festa, um grande banquete.
Na nossa separação, eu também quero uma festa e com todos os convidados.
E como condição final, eu quero levar de volta para a casa do meu pai uma coisa da nossa casa.
Aquilo que mais me agradar eu levarei”.
A esposa concordou imediatamente com a proposta do marido.
Ela ficaria com a casa, com todos os bens, e o marido levaria somente uma coisa.
Então, fizeram o banquete da separação.
Era o oposto da festa de casamento.
A esposa estava radiante, pois iria se divorciar e nunca alguém havia feito uma festa de separação.
O esposo, sempre triste no canto, não se divertindo, nem comendo ou bebendo, e olhando o tempo todo para a esposa, e amando com um amor que jamais um homem teve por uma mulher.
As horas foram se passando, então, a esposa se aproxima do marido e diz: “Querido, estamos fazendo a festa conforme você pediu.
Como as horas estão passando, acho que você deve escolher imediatamente aquilo que você quer levar desta casa”.
O marido disse à mulher: “Ainda é cedo.
Eu estou pensando no que eu levarei”.
A festa prosseguiu e a esposa chegou novamente ao marido e disse: “Querido, escolha o que você mais gostaria de levar desta casa, porque eu já estou ficando cansada”.
E o marido falou: “Não, eu ainda estou pensando o que levarei”.
E o tempo foi passando até que a esposa pegou no sono.
O marido esperou que ela dormisse profundamente, tomou-a nos seus braços e a levou para a casa do seu pai.
Quando acordou, ela disse: “O que estou fazendo aqui?
Por que eu não estou na minha casa?
Por que você trouxe-me aqui para a casa do seu pai?”.
O esposo apaixonado, sentindo um certo constrangimento, com os olhos abaixados, respondeu: “O nosso combinado foi que eu escolhesse uma coisa para trazer comigo.
E não há nada que eu ame mais do que você”.
Ao ouvir o marido, a esposa sentiu uma grande emoção.
Novamente o amor latejou no seu coração.
O marido levantou os olhos e olhou profundamente para ela e ela para ele.
A mulher abraçou o esposo e disse: “Nunca mais, passe o tempo que passar, aconteça o que acontecer, eu jamais me separarei de ti porque o teu amor tem me conquistado.
E eu quero aprender a te amar do jeito que você me ama