PROCLAMANDO A VOLTA DO SENHOR JESUS!




"E o Espírito e a esposa dizem: Vem. E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da água da vida” -Apocalipse 22:17



quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

E muitos dos seu discípulos já não andavam com Ele...


João 6: 66 

INTRODUÇÃO 


Certo dia, quando ensinava na sinagoga em Cafarnaum, Jesus disse aos seus discípulos: “Em verdade, em verdade vos digo: Se não comerdes a carne do Filho do homem, e não beberdes o seu sangue, não tereis vida em vós mesmos. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia. Porque a minha carne verdadeiramente é comida, e o meu sangue verdadeiramente é bebida. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele. Assim como o Pai, que vive, me enviou, e eu vivo pelo Pai, assim, quem de mim se alimenta, também viverá por mim. Este é o pão que desceu do céu; não é como o caso de vossos pais, que comeram o maná e morreram; quem comer este pão viverá para sempre”. Muitos, pois, dos seus discípulos, ouvindo isto, disseram: Duro é este discurso; quem o pode ouvir? Por causa disso muitos dos seus discípulos voltaram para trás e não andaram mais com ele. 


DESENVOLVIMENTO


Por que muitos dos discípulos de Jesus o abandonaram quando Ele lhes disse que sua carne verdadeiramente era comida, e o meu sangue verdadeiramente era bebida? Por que eles disseram que aquele discurso de Jesus era muito duro, a ponto de não poderem suportá-lo?

Quando Jesus falou-lhes a respeito de sua Carne e do seu Sangue, e da necessidade de seus discípulos se alimentarem dele, Ele estava na verdade falando da VIDA NO CORPO; estava falando da necessidade de vivermos em comunhão com o seu Corpo e com o seu Espírito Santo, e isso só se torna possível quando o discípulo obedece à Revelação no Corpo. Para isso ele precisa entender o que é CORPO e o que é VIVER NO CORPO.

Aos Coríntios, Paulo escreveu: “Mas Deus assim formou o corpo, dando muito mais honra ao que tinha falta dela, para que não haja divisão no corpo, mas que os membros tenham igual cuidado uns dos outros. De maneira que, se um membro padece, todos os membros padecem com ele; e, se um membro é honrado, todos os membros se regozijam com ele. Ora, vós sois corpo de Cristo, e individualmente seus membros”.

Viver no Corpo implica em experimentar tudo aquilo que Jesus experimentou no seu Ministério terreno, e isso não se refere apenas às bênçãos, mas também às provações. Paulo escrevendo a Timóteo, disse: “Na verdade todos os que querem viver piamente em Cristo Jesus padecerão perseguições”. 

Quando o discípulo não entende o que é a Vida no Corpo, torna atrás diante das lutas e tribulações, abandonando o Senhor Jesus e a igreja. Na igreja existem servos fiéis e infiéis. Não é a presença dos infiéis que vai fazer com que alguém se afaste do Corpo, mas a falta de entendimento do que é a Vida no Corpo. O verdadeiro servo é aquele que luta fielmente para fazer parte do Corpo do Senhor Jesus, vivendo cada dia pelo Espírito Santo, mesmo em meio às lutas e provações. Mesmo diante das coisas que entristecem seu coração, ele não para de se alimentar da Carne e do Sangue do Senhor Jesus.

O apóstolo Pedro escreveu: “Porque isto é agradável, que alguém, por causa da consciência para com Deus, suporte tristezas, padecendo injustamente. Pois, que glória é essa, se, quando cometeis pecado e sois por isso esbofeteados, sofreis com paciência? Mas se, quando fazeis o bem e sois afligidos, o sofreis com paciência, isso é agradável a Deus. Porque para isso fostes chamados, porquanto também Cristo padeceu por vós, deixando-vos exemplo, para que sigais as suas pisadas” – I Pe 2: 19-21.

Pedro escreveu também: “Amados, não estranheis a ardente provação que vem sobre vós para vos experimentar, como se coisa estranha vos acontecesse; mas regozijai-vos por serdes participantes das aflições de Cristo; para que também na revelação da sua glória vos regozijeis e exulteis. Se pelo nome de Cristo sois vituperados, bem-aventurados sois, porque sobre vós repousa o Espírito da glória, o Espírito de Deus”.

O que Pedro quis dizer foi que, se Jesus sofreu e padeceu em sua vida, o seu Corpo, a sua Igreja, os membros deste Corpo, também sofrerão e padecerão em meio a várias provações. Isto é uma forma de identificação com o Senhor Jesus. Geralmente, em meio às situações inesperadas da nossa vida, nunca entendemos que aquilo que está nos acontecendo faz parte do propósito do Senhor; A nossa tendência é sempre esperar somente bênçãos, nunca aflições. Por isso, quando vêm as provas, pensamos logo em fugir e nos isolar do Corpo. Se, ao invés disso, permanecermos firmes, enfrentando as lutas e provas, estamos demonstrando com nossa atitude que temos parte no Corpo do Senhor Jesus. Infelizmente, muitos só conseguem estar na igreja nos momentos de bênção, quando todos estão sorrindo para eles. Quando tudo está bem, é fácil seguir a Jesus, mas quando vêm a angústia, muitos dão as costas e se vão, às vezes até murmurando contra o Senhor.

 CONCLUSÃO

Existe uma coisa que Deus deseja muito, e Ele tem poucos assim: Homens e Mulheres que possam viver em meio ao sofrimento, como vasos quebrantados. Para nós parece estranho este desejo de Deus, mas é somente em meio ao quebrantamento que o Espírito Santo tem total liberdade de operar em nossas vidas. É por isso que existem as provas; para aprendermos a nos render completamente nas mãos do Senhor, para que Ele opere na nossa vida e através de nós  a sua soberana vontade. Quando isso acontece, estamos nos alimentando da Carne e do Sangue do Senhor Jesus, e nos aproximando cada vez mais da Vida Eterna.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e e-mail válido).

SOCIAL MEDIA


Wallace Oliveira Cruz

MARCADORES