Davi chora por Absalão

00:00 0 Comments A+ a-


II Samuel 18: 32, 33 

INTRODUÇÃO


Qual era a situação de Absalão antes de suas dificuldades?

1.    Filho do Rei;
2.    Participante de sua riqueza; e
3.    Amado por seu pai.

Absalão desprezou tudo isso e se rebelou contra o rei Davi, seu pai, preferindo governar sua própria vida e se levantando contra sua autoridade. Davi não queria nada daquilo para Absalão, e muito sofreu com a situação criada por ele. Naquela ocasião, muitos seguiram a Absalão.

DESENVOLVIMENTO


Qual foi o resultado da rebelião de Absalão?

1.    Guerra entre seus aliados e o exército do rei Davi;
2.    Ficou preso pelos seus cabelos num carvalho; e
3.    Foi alvejado por flechas e morreu.

Ao saber da morte de Absalão, Davi foi tomado de profunda dor e angústia, elevou sua voz em copioso choro, dizendo: “Meu filho Absalão , meu filho, meu filho, Absalão!  Quem me dera que eu morrera por ti, Absalão, meu filho, meu filho!” . A atitude de Davi naquele momento, não foi entendida por muitos que estavam ao seu redor, mas ela revela a profundidade do amor incondicional que ele tinha por seu filho Absalão.

A história de Absalão aponta para aquilo que aconteceu com o homem no Éden, pois ali ele tinha tudo, mas se rebelou contra Deus, desobedecendo sua Palavra, preferindo assim, governar sua vida e seguir seu próprio caminho. Por causa disso o homem perdeu a condição de filho, morreu espiritualmente e o Pai muito sofreu com esta situação.

CONCLUSÃO


A dor e o sofrimento de Davi com a morte de Absalão, reflete o que se passou no coração do Pai  com o que aconteceu com o homem. Enquanto Davi desejou ardentemente morrer no lugar de seu filho, apesar do que ele fez, Deus não ficou apenas no plano dos sentimentos, mas Ele deu a sua Vida por toda a humanidade, enviando o seu próprio Filho, o único que tinha, o Senhor Jesus, para morrer em nosso lugar, mesmo sendo nós pecadores.

O sacrifício de Jesus mostra a profundidade do sofrimento e do amor de Deus para com o homem. Quando o homem morreu espiritualmente, o Pai desejou dar sua vida para que ele permanecesse vivo eternamente. Isso aconteceu na eternidade, quando o Projeto de Salvação foi determinado pela Trindade, e foi definido que Jesus morreria pelo homem pecador.


Quão maravilhoso é o amor do Pai pelos seus ingratos filhos, que um dia o abandonaram e se rebelaram contra Ele. Quão profunda é a sua Graça, revelada na Pessoa do seu Filho Jesus Cristo.

AVISO: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e e-mail válido).