Como a Igreja vê Jesus

00:00 0 Comments A+ a-


Hebreus 2: 9

1. Como o mundo vê Jesus:

O mundo tem uma visão distorcida e errônea a respeito do Senhor Jesus. O mundo muitas vezes o vê com desprezo e rejeição, não valorizando nem reverenciando o nosso Senhor, e ele faz isso porque não tem o seu Santo Espírito.
           
O mundo não sabe realmente quem é Jesus, por isso muitos dizem e escrevem coisas que não são verdadeiras a seu respeito, comparando-o a um homem qualquer, a um pecador como os demais. Existem aqueles que transformam Jesus em um ídolo de madeira, metal ou outro material qualquer. Outros dizem que Ele foi o maior “Assistente Social” que existiu, um filósofo, um revolucionário e um agitador da ordem no seu tempo. Fizeram filmes, escreveram livros e peças teatrais sobre sua vida, mas em todos os casos, essas pessoas não o conheceram, nem conseguiram fazer com que alguém o conhecesse através de suas obras.
           
Para o mundo Jesus está morto, e por isso vive como se isso fosse uma realidade. O mundo zomba do Senhor Jesus, e não crê na sua Palavra, não conhece a vida eterna que Ele tem para dar, nem leva isso em consideração.


2. Como a Igreja vê Jesus:

“Vemos porém coroado de glória e de honra...” – A igreja “vê”, isto é, ela crê, ela tem a revelação de um Jesus vivo, que possui um reino, por isso está coroado de glória e de honra. Esta visão que a igreja tem do Senhor Jesus é revelada pelo Espírito Santo, através da comunhão que tem com Ele todos os dias. É uma visão firmada na fé e na experiência vivida com o Senhor Jesus.

“Aquele Jesus que fora feito um pouco menor do que os anjos...” – Jesus deixou a glória que tinha na eternidade junto ao Pai para se tornar homem como nós, para que pudesse se tornar o nosso Salvador, o Autor da nossa fé. Ele não se tornou homem para pecar, e sim para cumprir toda a Lei de Deus e tomar sobre si os nossos próprios pecados e cravá-los na cruz. Por isso Ele se tornou homem, um pouco menor que os anjos. Somente um Deus amoroso e misericordioso poderia suportar tal coisa.

“Para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todos” – Jesus é a manifestação da Graça de Deus derramada sobre todo o mundo. A sua morte foi a decretação da nossa vitória contra a morte e a condenação eterna. A igreja tem reconhecido todo o sacrifício de Jesus e não o tem desprezado, pois ela sabe que nele está a revelação do grande amor de Deus e por isso Jesus é adorado como Senhor e Rei. Jesus é digno de toda a glória e honra porque tornou-se homem, deu sua vida imaculada e pura, em favor de todos nós. Por isso o vemos e o reconhecemos como nosso Senhor e Salvador.

AVISO: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e e-mail válido).