PROCLAMANDO A VOLTA DO SENHOR JESUS!




"E o Espírito e a esposa dizem: Vem. E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da água da vida” -Apocalipse 22:17



sábado, 3 de dezembro de 2016

Aplicai os vossos corações aos vosso caminhos...


Ageu 1: 2-8 

INTRODUÇÃO

 No ano 587 a.C. o rei Nabucodonosor invadiu Jerusalém e destruiu a cidade e o templo, além de matar grande número de judeus, levando alguns sobreviventes para Babilônia como escravos. Este cativeiro do povo de Israel durou 70 anos e no fim deste período o Senhor levantou Ciro, rei da Pérsia, para fazer cumprir sua Palavra acerca da reedificação de Jerusalém. Ciro elaborou um decreto e deu permissão a Zorobabel, para que seguisse para Jerusalém com um grande número de judeus voluntários, a fim de edificar o Templo do Senhor que estava em ruínas. Ao chegar em Jerusalém, os trabalhos de construção do templo não passaram da edificação do altar, pois o povo voltou-se para seus interesses particulares, buscando cada um edificar sua própria casa, plantar sua vinha, cuidar de suas searas e negócios do dia a dia. Com isso a Obra do Senhor foi deixado de lado e esquecida.

DESENVOLVIMENTO 

Deus colocou o homem nesta terra para ser a Glória do seu próprio Nome. No entanto, o homem se afastou do propósito de Deus, voltando-se para o pecado, distanciando-se de Deus e tornando-se cativo no mundo pelo adversário. Mas Deus, por causa da sua misericórdia, proclamou a libertação do homem através do Rei Jesus. A Bíblia diz que o homem é o Templo do Espírito Santo, a morada do Senhor e o lugar onde Ele quer ser adorado. Mas este templo (a vida do homem) está em ruínas por causa do pecado, e o seu coração profanado por toda sorte de idolatria a mal. Deus reclama o seu direito, enviando o seu Filho Jesus para realizar a obra de reedificação e restauração da vida do homem, para que o propósito da sua criação seja alcançado. Cabe ao homem atentar para a voz do Senhor, e buscar uma bênção de comunhão com o Pai.

Verso 2 - ... Este povo diz: Não veio ainda o tempo... - Deus convida o homem a reedificar a sua vida espiritual que está destruída, mas muitos rejeitam o chamado do Senhor dizendo que ainda não é tempo, pois são ainda muito jovens e precisam aproveitar a vida, outros dão as mais variadas desculpas para não atenderem o chamado para uma vida nova com o Senhor, terminando por adiar aquilo que é de suma importância e urgência nas suas vidas, isto é, a sua salvação.

Verso 5 - ... Aplicai os vossos corações aos vossos caminhos ... - Deus sempre está exortando o homem a buscar conhecer a razão e os motivos da sua existência, na esperança de que ele descubra a verdade e abra o coração para as coisas espirituais e eternas. A maioria das pessoas pensa que tudo na vida e mero acaso ou questão de sorte, desconhecendo que Deus tem um Projeto para cada pessoa que nasceu neste mundo.

Verso 4 - ... para vós é tempo de habitardes em vossas casas estucadas, e esta casa há de ficar deserta? - O Senhor aponta para o fato de o homem sempre estar preocupado com o que é do seu interesse, e sempre ter tempo para estas coisas, mas para as coisas do Senhor e para a edificação de sua vida espiritual ele nunca tem tempo nem interesse. Muitos são demasiadamente eficazes em relação às coisas desta vida, mas para as coisas espirituais e eternas são negligentes e irresponsáveis.

Verso 6 – Semeais muito, e recolheis pouco ... - Esta é a dura realidade da vida de muitos por causa da sua posição em relação à Obra do Senhor. Muitos lutam nesta vida em busca dos seus objetivos e projetos, almejam a felicidade, trabalham e estudam, perdem horas de sono e descanso, tentam alcançar a paz e a auto-satisfação, e no final o que resta é quase nada. A decepção de quem se esforça para conseguir algo e no final só consegue angústia e tristeza, tem sido uma constante na vida de muitos.

Verso 6 - Comeis e não vos fartais, bebeis, mas não vos saciais ... - No mundo, o homem é um eterno insatisfeito. Ele nunca acha uma maneira de preencher o vazio do seu coração, por mais que se esforce, sempre está faltando alguma coisa. Se ele busca uma religião para resolver suas necessidades, esta não o alimenta e não mata a sua sede, pois não tem a revelação do Pão da Vida e da Fonte das Águas Cristalinas.

Verso 6 – Vestis-vos, mas ninguém se aquece ... - O homem busca se aquecer e se cobrir com a religião, mas esta não o livra da frieza espiritual em que vive. A religião não substitui o Fogo do Espírito Santo.

Verso 6 – O que recebe salário, recebe num saco furado ... - No final de todo o esforço, os que recebem alguma recompensa, percebem que não valeu a pena lutar tanto por nada. As necessidades e o vazio continuam como antes, pois nada se compara com a eternidade.

Verso 7 – Aplicai os vossos corações ... - Novamente o Senhor apela para a consciência do homem. Ele permite que o homem sofra para que reflita e se volte para sua presença, para que possa se revelar e lhe dar tudo que precisa para ser feliz e seguro. 

CONCLUSÃO 

Verso 8 – Subi ao monte ... - Quando o homem reconhece sua real situação e se volta para o Senhor, Ele começa a mostrar o Caminho para a libertação. É através do monte da comunhão com Deus, através de Jesus, que tudo começa a se transformar na vida do homem. Em Jesus ele vai encontrar a Salvação e o perdão, que trarão a verdadeira paz ao seu coração. Jesus será o Pão e a Água que satisfarão todas as necessidades do seu coração.

Verso 8 – Trazei madeira e edificai a casa ... - A madeira fala do homem, pois é ele que Deus usa na edificação da sua casa e do seu templo. A partir daí, o Senhor passa a morar no seu coração, sendo glorificado na sua vida. O homem passa a entender que a razão da vida é servir ao Senhor no monte, trazendo madeira para a constante edificação da sua Obra.                                                                                            
                                                                                                                


Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e e-mail válido).

SOCIAL MEDIA


Wallace Oliveira Cruz

MARCADORES