PROCLAMANDO A VOLTA DO SENHOR JESUS!




"E o Espírito e a esposa dizem: Vem. E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da água da vida” -Apocalipse 22:17



terça-feira, 15 de novembro de 2016

O Jardim junto ao Calvário

O JARDIM JUNTO AO CALVÁRIO


João 19: 41

No lugar onde Jesus foi crucificado havia um jardim, e nesse jardim um sepulcro novo, em que ninguém ainda havia sido posto. -- Versão Almeida Atualizada

            INTRODUÇÃO

No livro de Gênesis está escrito que Deus plantou um jardim no Éden e colocou o homem ali. Podemos ter uma  tênue ideia de quão belo e agradável era este lugar, que o Senhor destinou para ser o lar do homem que Ele criara.
Esta atitude de Deus, revela o seu propósito para com o homem. Ele desejava que o homem tivesse uma vida repleta de alegrias e felicidade, e o jardim preparado por Deus oferecia um ambiente ideal para que isso acontecesse. A beleza das flores, a sombra das árvores, o canto dos pássaros e tantas outras coisas, preparadas pela mão de Deus, deveriam ser, realmente, maravilhosas.

         DESENVOLVIMENTO

No entanto, o homem perdeu tudo isso por causa do pecado e da desobediência. Ele foi expulso do jardim do Éden, e sua vida tornou-se cheia de amargura e tristezas sem fim. Desde  aquele tempo a vida do homem tem sido assim, pois ele perdeu a comunhão com o Pai e foi destituído da sua Glória. A consequência de tudo foi a morte e a perdição.

Mas Deus amou o mundo de tal maneira, que deu o seu Filho Unigênito, para que todo  aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Jesus foi enviado para morrer numa amarga cruz, rodeado de zombadores que o desprezavam, cercado de dor e humilhações, por amor a cada um de nós. Aquela cena foi realmente chocante, revestida de violência e de crueldade, por parte dos soldados romanos e do povo de Jerusalém. Jesus foi visto por todos que ali estavam, com uma coroa de espinhos na cabeça e o corpo todo ensanguentado. Quando teve sede, deram-lhe vinagre para beber e depois o seu lado foi perfurado pela lança do soldado que queria comprovar se Ele estava morto ou não.

Quando o apóstolo João descreveu os fatos que envolveram a morte e o sepultamento do Senhor Jesus, ele escreveu que, ali perto do local onde tudo aconteceu de forma tão brutal, havia um jardim. Isso foi observado por João, e parece ser um paradoxo; a morte e o sofrimento acontecendo juntos a um jardim, um lugar que transmite um sentimento tão diferente.

Por que aquilo aconteceu e foi observado por João? O Senhor foi crucificado junto a um jardim, para lembrar ao homem o lugar onde ele um dia viveu, e de onde foi banido por causa do seu pecado. Mas ele quis mostrar também que através da morte de Jesus, o caminho de retorno à vida que Deus planejou para ele estava aberto novamente. A porta do jardim para uma vida de alegria, paz e felicidade estava se abrindo para todos aqueles que, através do arrependimento e da fé, abrissem o coração para o Senhor Jesus, desejando uma vida nova de comunhão com Deus.

            CONCLUSÃO


 Esta porta hoje se encontra aberta e este caminho está diante de todos nós. Basta crer e tomar posse de tudo aquilo que Deus preparou através do sacrifício de seu Filho Amado. A vida no jardim preparado por Deus está esperando todos aqueles que estão cansados dos espinhos e do sofrimento que este mundo lhes impõe.

Um comentário:

  1. Muito bom o assunto e é muito válido o entendimento da mensagem dupla: João 19:41 e o Jardim do Éden. Realmente, podemos associar o jardim onde Jesus foi crucificado e o Jardim do Eden, da forma que o irmão colocou. Verdadeiramente o jardim é um lugar de paz e o SENHOR DEUS colocou o homem que criou ali para que ele gozasse as bênçãos, mas ele mesmo estragou tudo com o pecado da desobediência, não ouvindo junto com sua companheira o alerta de Deus. Pr. Edison Pimentel Coutinho. A paz do Senhor.

    ResponderExcluir

AVISO: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e e-mail válido).

SOCIAL MEDIA


Wallace Oliveira Cruz

MARCADORES