Que é verdade?

08:56 0 Comments A+ a-


DISSE-LHE PILATOS: QUE É A VERDADE?

João 18: 37, 38


            INTRODUÇÃO

Pilatos era governador da Judéia, no tempo de Jesus. Ele era um homem culto e poderoso, mas não conhecia a verdade. Quando Jesus foi trazido à sua presença, para ser interrogado, o governador se comportou com grande soberba, enquanto o Senhor Jesus com profunda humildade. Um era governador da Judéia, o outro o Rei do universo. Um era um pobre homem, o outro o Deus da Glória.
Pilatos perguntou se Jesus era rei, e Ele respondeu dizendo: “Tu dizes que eu sou rei. Eu para isso nasci e para isso vim ao mundo, a fim de dar testemunho da verdade. Todo aquele que é da verdade ouve a minha voz”. Foi neste ponto, que Pilatos, com uma atitude de menosprezo por Jesus, perguntou: “Que é a verdade?”

            DESENVOLVIMENTO
           
Quando Pilatos dirigiu esta pergunta a Jesus, não estava interessado na resposta, tanto que logo em seguida à pergunta, ele se retirou de onde Jesus estava. Para Pilatos, aquilo que Jesus disse, não tinha sentido algum. Como é que Ele podia afirmar que veio ao mundo para testemunhar da verdade? Deve ter pensado Pilatos. O que é a verdade? Perguntou Pilatos e saiu. Ele estava convencido de que não precisava esperar para ouvir a resposta de Jesus, porque para ele a verdade era relativa, e não absoluta.

Para Pilatos a verdade dependia do ponto de vista de cada pessoa, de modo que cada um tinha a sua verdade. Esse é o pensamento e a opinião das pessoas hoje em dia também. Cada um tem a sua própria verdade e o seu ponto de vista sobre ela. As pessoas não consideram a possibilidade de existir uma verdade absoluta, por isso, assim como Pilatos, não estão preocupadas em descobri-la e vivê-la.

Jesus disse aos seus discípulos que uma das características da Verdade, é que ela liberta e conduz à vida eterna. Mas o que vemos hoje no mundo, na vida das pessoas que defendem a sua própria verdade, é que estas não são livres e não têm vida eterna, mas vivem escravizadas pelo mundo e pelo pecado, e ao invés de esperança de vida eterna, as pessoas vivem infelizes, desesperadas e angustiadas, sem saber o que vai lhes acontecer no futuro, vivem mergulhadas nas trevas, cegas pela sua própria verdade.

A verdade que as pessoas defendem está sujeita a argumentações e mudanças, mas a Verdade que é Jesus, esta é inabalável e contra Ela não há argumentações, pois é absoluta. A Verdade quebra os grilhões do pecado e traz o homem para a Luz, fazendo com que ele conheça sua real situação e busque se libertar pela fé na Verdade, que é Jesus. Quando o homem conhece Jesus, descobre a Verdade, e percebe que aquilo em que confiava como sendo a verdade, não passava de mentira e engano. Ele percebe que a religião em que vivia, e o que possuía como sendo a verdade, não passavam de sofismas e ilusões que o prendiam e escravizavam. Por isso sua vida era vazia e sem sentido.

            CONCLUSÃO

Quando Jesus se revela através da sua Palavra, a Verdade enche o nosso coração, preenchendo todo o vazio e nos dando a libertação das coisas que nos dominavam antes. A paz, a felicidade e o descanso para a alma enchem a nossa vida e passamos a conhecer o Caminho e a Vida, que estão associados à Verdade, que é o Senhor Jesus - Jo 14: 6.


            

AVISO: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e e-mail válido).