Rotina diária do casamento...

00:00 0 Comments A+ a-




É aquela velha estória: depois de um certo tempo, nos acomodamos. O homem, em geral, depois de casado, tem a mentalidade de que a mulher já fora conquistada, é sua e não precisa fazer mais nada para mantê-la ao seu lado. Quando namoramos o mundo é uma mil maravilhas, pois só nos vemos quando dá e sempre que estamos juntos é muito amor, carinho e dedicação um pelo outro, porém quando decidimos nos casar o mundo parece virar de ponta cabeça e o que mias acontece são reclamações um do outro, rotina, comodismo de ambas as partes, brigas, distância e mais uma série de coisas que só aparecem logo após o casamento Para que o relacionamento não acabe desta forma, é necessária a observação mais profunda da comunicação no dia-a-dia, e saber construir a própria relação que deve ser uma constante evolução, pois a construção traz verdadeiramente o ir além dos sonhos e dos desejos, ou seja, esta "relação ideal" passa a ser um foco concreto de trabalho onde ambos são responsáveis por sua existência e pelo seu progresso. Desta forma, na consciência de que a relação é construída no dia-a-dia, a rotina passa a ter um entendimento diferente, onde ela cumpre a missão de ser aliada da relação e não a grande vilã, ou seja, a culpada, pois sentar e conversar para construir a harmonia do casamento se torna a verdadeira rotina a ser sustentada. Todos os dias são necessárias as atividades normais do cotidiano para a sustentação da existência, sendo assim, por que o conversar não pode se tornar uma dessas atividades? Segunda a sexta-feira suas atividades são praticamente as mesmas, ou seja, você vive uma rotina. Mas até que ponto a mesmice pode ser um fator ruim na sua vida, ainda mais quando você a divide com alguém? as existe uma outra rotina, a rotina mortífera, que deve ser afastada como a peste. É uma rotina que, pouco a pouco, como uma sanguessuga, vai dessangrando o con vívio conjugal. Todos os dias um pouco. Imperceptivelmente, endurece-nos, converte os nossos atos em algo mecânico, torna-nos autômatos, robôs sem vida, extingue o calor e a alegria de viver e de amar. Esta rotina provoca um desgaste progressivo na vida familiar, uma perda de energias, uma espécie de anemia vital que torna a existência cinzenta, anódina, incolor. Um das causas mais fortes para separação de casais? Eu digo: a rotina. Não percebeu? Não queira para teu casamento a felicidade dos casais dos Contos de Fadas, por que nestas estórias os apaixonados só são felizes no final, e ninguém vê...:) ----ser inteligente nesse caso...é viver o casamento segundo os princípios bíblicos..o qual Deus nos receita a maneira correta de sermos muito felizes...aprendendo dia apos dia...se renovando e fortalecendo nossos laços de uma só CARNE (esposa+JESUS+esposo) o elo perfeito p a felicidade matrimonial..

AVISO: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e e-mail válido).