A fome no Egito

07:17 0 Comments A+ a-


Gênesis 41: 54 – 57


INTRODUÇÃO


Falar em poucas palavras sobre como José chegou ao governo do Egito, depois de haver sido vendido por seus irmãos a uma caravana de mercadores ismaelitas.

1.   Começaram a vir os sete anos de fome sobre a terra do Egito, como José havia dito.

·       Referência ao momento profético atual. A fome espiritual e a escassez de pão (Palavra de Deus) são notórios hoje em dia. As pessoas buscam algo que alimente suas almas, e muitas terminam encontrando aquilo que não serve como alimento (religião, letra, esoterismo, misticismo, etc.). Jesus disse que tudo isso iria acontecer, ele profetizou a respeito destes fatos no seu ministério.

2.   No Egito havia pão...

·       Apesar da fome espiritual que impera no mundo, o Pão Vivo que desceu do céu está à disposição de todos os que o buscarem. Ele foi revelado a todo o mundo, de modo que todos que desejarem saciar sua fome podem de aproximar dele pela fé, pois ele está ao alcance de todos.

3.   Clamou o povo a Faraó por pão e Faraó disse: Ide a José, o que ele vos disser, fazei.

·       Não adianta recorrer à religião, pois ela, apesar de toda a sua estrutura, não pode atender às necessidades das pessoas. Mas a Obra do Espírito tem tudo que as pessoas necessitam. Só o Senhor Jesus pode atender e suprir toda a necessidade do homem, pois ele é o Pão da Vida para todos nós.

4.   José abriu os celeiros onde havia mantimento...

·       Jesus é o único que tem as chaves do Reino dos Céus e quando vamos a ele, sempre recebemos toda sorte de bênçãos, pois todo o mantimento que necessitamos só nele encontramos. Ele pode suprir qualquer falta na nossa vida, pois todo o poder lhe foi dado nos céus e na terra.

5.   E todas as terras vinham ao Egito para comprar de José...

·       Todos os famintos da terra devem ir a Jesus, pois só ele, nenhum outro, tem aquilo que sua alma necessita. Se a necessidade é de salvação, ele deu a sua vida para nos garantir a salvação. Se é paz, ele tem a paz que o mundo não dá. Se é de alegria, ele é a fonte de toda a alegria, e assim por diante. Todos devem “comprar”a bênção, e o preço que deve ser pago é a nossa própria vida, o nosso coração e o nosso ser, pois aquilo que iremos adquirir é uma vida bem melhor do que a anterior: a Vida Eterna.


CONCLUSÃO


O Senhor Jesus venceu a morte para suprir toda a necessidade da nossa alma. Todo aquele que o busca alcança a vida eterna e a satisfação de todas as suas necessidades interiores. 

AVISO: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e e-mail válido).