A consulta precipitada

00:00 0 Comments A+ a-


Juízes 20: 18-29 

INTRODUÇÃO

Os benjaminitas haviam abusado da mulher de um levita, causando-lhe a morte. Os homens de Israel ficaram indignados com o acontecido, e planejaram uma vingança contra os da tribo de Benjamim.

DESENVOLVIMENTO

Israel se ajuntou para o ataque, e consultou o Senhor sobre qual das tribos deveria atacar primeiro, e o Senhor disse que Judá atacaria. Após a batalha, os da tribo de Judá foram derrotados pelos benjaminitas e perderam 22 mil homens. Por que isso aconteceu, se foi o Senhor quem autorizou o ataque feito por Judá? É que, quando eles consultaram ao Senhor, já havia em seu coração a predisposição para fazer sua própria vontade. Já havia um propósito determinado, e a consulta ao Senhor foi somente para desencargo de consciência. A Palavra diz que quando consultamos ao Senhor com ídolo no coração, que é a vontade própria, predisposição em fazer aquilo que se está consultando, o Senhor responde conforme o ídolo (Ezequiel 14: 4).

Após a derrota, o povo de Judá tornou a se esforçar e todos choraram perante o Senhor, mas não de arrependimento e sim pelo fracasso obtido. Eles não perceberam seu erro, e consultaram ao Senhor novamente com ídolo no coração. Depois da segunda batalha, nova derrota foi alcançada, com um saldo de 18 mil mortos da tribo de Judá.

Foi a partir daí que o povo percebeu que estava fazendo algo errado. Então subiram e vieram a Betel, derramaram suas lágrimas diante do Senhor, jejuaram e ofereceram holocaustos e ofertas pacíficas. Através da consagração de suas vidas, da humilhação e da confiança na providência do Senhor demonstrados por eles, e após o despojamento dos ídolos dos seus corações, o Senhor se tornou propício e os orientou detalhadamente sobre como deveriam agir. Após isso a vitória contra os benjaminitas foi completa.

CONCLUSÃO

Às vezes consultamos ao Senhor, apenas para desencargo de consciência, mas o que queremos mesmo é fazer o que está no nosso coração. Nestes casos não há dependência do Senhor, nem desejo de fazer sua vontade, e por isso as coisas saem errado e nós somos derrotados. Nós precisamos aprender a lição da confiança e dependência do Senhor, pois só Ele sabe o que é melhor para nós e só Ele vê aquilo que está adiante, no futuro. Às vezes aquilo que está diante de nós parece ser vantajoso, mas Deus sabe com precisão a realidade das coisas. Não podemos nos apresentar diante do Senhor para consultá-lo com ídolo, isto é, com a determinação de fazer o que queremos, no nosso coração. Deus tem um projeto para cada um de nós, e nós só vamos conhecê-lo e vivê-lo, se consultarmos ao Senhor em todas as decisões que tivermos que tomar na nossa vida.               

Wallace Oliveira Cruz

AVISO: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e e-mail válido).